sábado, 16 de fevereiro de 2013

FAIXA NO ESPAÇO DEZ VEZES MAIS COMETAS QUE CINTURIÃO DE KUIPER


Astrônomos detectaram um grande cinturão de cometas ao redor de dois sistemas planetários que têm super-Terras (massas entre duas e dezoito vezes maiores que a da Terra). O observatório Herschel, da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), detectou tantos sinais de poeira fria nessas regiões (a 200 graus Celsius negativos) que elas podem ter pelo menos dez vezes mais cometas que o Cinturão de Kuiper, que fica no nosso Sistema Solar.   O sistema GJ 581 tem ao redor de uma estrela anã ao menos quatro planetas – inclusive um que está na zona habitável, chamada de zona Goldilocks, a uma distância do Sol que permite ser encontrada água líquida em sua superfície – e o 61 Vir possui outros dois planetas na órbita de uma estrela um pouco menor que o nosso Sol.   Os dois sistemas, no entanto, não hospedam planetas gigantes, o que pode explicar densidade dessa faixa. Segundo os cientistas, a interação gravitacional entre Júpiter e Saturno, os maiores do nosso Sistema Solar, pode ter sido responsável por forçar, há bilhões de anos, um dilúvio de cometas do Cinturão de Kuiper, reduzindo a quantidade desses corpos celestes na região de uma só vez.   “As novas observações nos dão pista de que é possível ter um cinturão de cometas e planetas gigantes no mesmo sistema, mas, diante de um sistema com apenas planetas de massas menores, o cinturão fica mais denso [de cometas]”, explica Mark Wyatt, pesquisador da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, que liderou o estudo. “Nós acreditamos que a ausência de um planeta como Júpiter nesses sistemas evita que ocorra um ‘bombardeamento’ no céu, e que tenham um evento gradual de chuva de cometas por bilhões de anos.”   UOL Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário