terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

ALBERT EINSTEIN OS UFOS

Semanas antes de sua morte Albert Einstein, este genio da século XX, confiou a jornalistas que o vieram interrogar sobre o misterioso problema dos OVNI's:"- Os discos voadores são pilotados por um povo que deixou a Terra há 10.000 anos, ele volta em peregrinação às origens..."

Esta indicação dada por este grande sábio não foi nunca, ao menos oficialmente, explorada a fundo, e ainda hoje, a identidade dos construtores destas estranhas máquinas espaciais permanece um enigma.

Podemos contudo confiar em Albert Einstein, no que diz respeito à sua pertubadora afirmativa; o pai da formula E=m.c² tivera acesso aos livros sagrados dos rabinos cabalistas, e por meditação, este matemático compreendera muitos segredos de nossa evolução. Numerosos hedraístas pensam que foi no SEPHER BERESHITH, que Albert Einstein encontrou os elementos necessarios para elaboração de suas equações revolucionarias. Ele teria principalmente compreendido a verdadeira significação do terceiro rio sagrado paradisíaco que, em linguagem esotérica, escreve-se Hidéquel, e que os iniciados hebreus designam pelo termo de ChiDeQel.

ChiDeQel é a potencia-total destinada a reger e a controlar a desagregação da matéria. O Livro dos Princípios ensina efetivamente que em todo fenomeno de condensação se prepara e se sucede sempre uma fase de liberação e expansão. ChiDeQel é, portanto, a potencia destinada a reger e a controlar esta fase.

Os termos E=m.c² imaginados pelo matematico são a transposição da base radical de ChiDeQel que é ChaD que significa em linguagem usual: "afiado", "cortante"; portanto, em absoluto, potencia-total existencial susceptivel de dividir, de desagregar, por isso de fazer expandir-se e dividir.

Este sentido é ainda reforçado pela união da primeira base a segunda: Qal, significando "rapido","leve". O "lamed" final exprime, pode-se dizer, o resultado da ação preliminar de penetração, dilaceramento expressa também pela palvra: "CheDeQ", isto é, "pontudo" e "picante".

A base radical ChD = manifestação vital em ato de divisão e a base final QL significando liberação, expanção do que estava ate então, em condensação relativa. Constata-se pois que existe uma analogia profunda entre este sentido esotérico de uma parte do Bereshit e a idéia mesma da desagregação atomica.

Se Albert Einstein compreendera o sentido oculto, esoterico da escritura hebráica, e partindo disto, imaginou a formula matematica que deu nascimento a descoberta da energia atomica, podemos portanto estar certos que tinha tambem "entrevisto" numerosos outros misterios e em particular, o relativo aos OVNI's. A identidade dos seres que pilotavam não devia mais ser um segredo para ele. (...)" OVNI Civilizações Extraterrestres - Guy Tarade, editora Hemus - capítulo 7

http://www.imagick.or/

WORMHOLES SÃO ATALHOS DE SUBESPAÇO

Um dos mais contundentes argumentos contra a possibilidade dos discos voadores pode estar caindo por terra. Um artigo publicado na revista "New Scientist" afirma que existem no universo verdadeiros atalhos espaciais que possibilitam viagens intergalácticas acima da velocidade da luz.

Dessa forma, os chamados discos voadores podem muito bem chegar até nós provenientes de outros pontos do universo. Novos cálculos baseados na famosa "Teoria da Relatividade", de Einstein, apontam para a possibilidade da existência dos chamados "buracos de minhoca" ("Wormholes"), verdadeiros portais ligando pontos distantes do cosmos.

A idéia desses portais não é nova. Em 1915 o teórico alemão Ludwig Flamm encontrou indicações da existência desses fenômenos nas equações de Einstein. Partindo da idéia de que é possível curvar o espaço, ele avaliou a possibilidade de curvaturas feitas em distantes regiões se tocarem, criando um atalho cósmico.

Agora, Serguei Krasnikov, um especialidade em relatividade de um observatório russo, concebeu um novo "buraco de minhoca" que pode criar seu próprio suprimento de matéria em quantidade suficiente para fazê-lo um portal grande o bastante para a passagem de uma nave e mantê-lo aberto. Isso permite que sejam atravessados sem que discos voadores sejam esmagados durante a passagem. Buracos de minhoca poderiam vencer o espaço-tempo, possibilitando assim, que naves viagem grandes distâncias em pouquíssimo tempo.

Krasnikov informa que a tecnologia humana atual não permite a construção dos "buracos de minhoca", adiantando que vários desses portais devem ter sido deixados durante a criação do universo. O cientista crê que eles podem ser detectados de várias maneiras. "Podemos sentir seu campo gravitacional, ver estrelas que podem estar em posições diferentes no universo". 

Site Projeto Vega