domingo, 15 de julho de 2012

A PASSAGEM PARA A 4ª DIMENSÃO

Segundo esta perspectiva teórica, o Universo estaria composto por cordas de energia vibrando, localizada em um espaço / tempo de 6 ou 7 dimensões, mas lá da terceira que conhecemos. Estas dimensões extras estariam compactadas, enroladas sobre se mesmas e por esta razão é que resulta muito difícil sua observação.

Atualmente, nos laboratórios de física e através de aceleradores de partículas se busca um método para detectar os traçados de outras dimensões. Segundo os últimos informe (por exemplo, Hunting for higher dimensions, P.Weiss, Science News, Vol. 157, n.8. 2000) não falta muito para que o descobrimento chegue e surpreenda a todos.

Já não nos surpreendemos quando a ciência demonstrou que somos em 99% espaço vazio. Estamos preparados para uma nova mudança de perspectiva? E até, mas importante: estão nossos cientistas preparados para dito descobrimento?

Faz muito tempo que os representantes da Nova Consciência, estudiosos de metafísica e especialistas na sabedoria antiga, alertaram sobre uma mudança dimensional que afetará nossas vidas. Dita mudança é dupla: por um lado responde a transformações na estrutura espaço temporal de nosso planeta (algo que tem que ver com a física e que não será analisado aqui), mas por outro, envolve um salto evolutivo na consciência do homem, fenômeno espiritual que se vem produzindo há décadas.

Uma série de manifestações naturais estariam marcando as pautas desta mudança dimensional: aumento da vibração da Terra, aceleração do tempo, redução do campo magnético do planeta, ativação de códigos em nosso DNA, etc. (para explorar a evidência científica ao respeito podem consultar os artigos do Gregg Braden).

Todo o qual -entre outras coisas- facilita a comunicação com Seres de Vibração Elevada que se encontram fora do plano terrestre, por exemplo, os Professores Ascendidos.

Os Professores Ascendidos são seres que alguma vez viveram na Terra, mas que desencardiram suas consciências a tal ponto que já não precisam reencarnar. Cumprem uma missão de assistência e guia para os humanos encarnados que desejam evoluir. Os Professores falam muito do tema da ascensão. A ascensão é o processo humano que acompanhará a mudança física do mundo, sua passagem desde a terceira dimensão por volta da quarta dimensão, para logo acessar a uma quinta dimensão. A ascensão é o nome para designar a elevação de nossa consciência.

Conforme as últimas canalizações (transmissão de informação do Professor a seus discípulos por meios psíquicos), o processo deveria completar-se nas próximas duas décadas.

O Professor Djhwal Khul, por exemplo, transmitiu que a quinta dimensão tem como características:

a) a presença de Anjos e devas; essencialmente vórtices de energia de luz e cor.

b) a presença das matrizes energéticas de cada objeto da terceira
dimensão

c) o fato de que ali os pensamentos e emoções se manifestam (voltam-se realidade) automaticamente.

O Professor Bartolomeo, por sua parte, explica que não se trata de um “salto” de uma a outra dimensão, a não ser um aumento paulatino da vibração de nossa consciência. Quanta mas espiritualidade pomos em nossa vida (mas consciência de quem sou em realidade); quanto, mas desencardimos nossos pensamentos e emoções, mas vibramos em uma freqüência, mas elevada. Uma vez alcançada uma vibração afim à quarta dimensão, os fatos e personagens da terceira vão desaparecendo para nós e já não nos afetam.

Aqueles que se esforçam em manter esta freqüência vibratória elevada começam a sentir que literalmente “estão vivendo em outro mundo”, cheio de coincidências significativas, desejos que se cumprem e fenômenos extraordinários.

Chegará um dia em que não recordemos como era a vida em uma terceira dimensão. Esquecer-nos-emos do que era experimentar o medo e a falta de amor. O mundo, tal como o conhecemos, desaparecerá, deixando em seu lugar outro, mas luminoso e sereno.

Entretanto, não há por que preocupar-se. Não despertará um dia para encontrar que tudo desapareceu. Até que todas as consciências do planeta se elevaram ao nível necessário como para que se produza a passagem dimensional, a terceira dimensão seguirá existindo com toda seu “solidez”.

Muitas pessoas experimentaram a vida na quarta dimensão a partir de suas projeções astrais ou experiências interdimensionais. Conforme contam, alguns humanos de consciência elevada já estão vivendo nesse plano. Algumas das características da quarta dimensão são as seguintes:

- a conexão com Deus é, mas intima
- cada segundo é desfrutado e dura uma eternidade
- tecnologia a base de energias renováveis (por exemplo, o sol)
- cura com a energia da luz
- é como uma Terra nova, cheia de beleza

- existem corpos, mas podemos nos deslizar pelo ar
- a necessidade de comida se vai reduzindo paulatinamente
- maior variedade de matizes nas cores

- a gente é feliz, mas há seriedade neles, porque decidiram vir até aqui com pleno exercício de sua vontade

- as pessoas percebem as vibrações de outra imediatamente (transmissão de pensamento e emoções)

- as relações entre as pessoas são como entre células de um corpo (sincronicidades)

Indícios da passagem a 4ta. Dimensão
Há alguns fenômenos que nos estão indicando que a passagem a 4ta. dimensão está perto. Revisem a seguinte lista:.

1) Os Anjos e outras entidades de luz começam a ter mas influência em nós, nos enviando suas mensagens e nos sustentando com seu amor.

2) Começamos a descobrir que criamos nossa realidade mediante o pensamento, atraindo aquilo sobre o que pomos a atenção (visualização criativa)

3) Produzem-se com muita freqüência sincronias positivas: a pessoa em que estamos pensando chama, o objeto que precisamos aparece.

4) A realidade começa a perder solidez, passa “algo estranho”, a atmosfera parece diferente.

5) Temos uma sensação de pressão na pele, dores articular novos, fadiga que aparece sem razão.

6) Recebemos insinuações sussurradas pelos guias espirituais que nos dizem que algo está por acontecer.

7) Percebemos a estranha sensação de que o ar trocou (responde à mudança molecular)

8) Acontecem novos conflitos entre nações, guerras, terremotos (reação planetária, a Terra está comovida pela transformação)

9) Continua o desaparecimento de espécies animais (segundo alguns investigadores se deslizam por volta da quarta dimensão)

10) Recebemos informação de fontes desconhecidas, assimilamos rapidamente conceitos novos.

11) Experimentamos fenômenos de aceleração do tempo, parece que nunca alcança para nada.

Vicente Chagas

SÉTIMA PROFECIA MAIA NIBIRU

Prevê mudanças genéticas no organismo humano com o desenvolvimento de faculdades extra-sensoriais, como a telepatia, não apenas no sentido de transmitir o pensamento, mas, sobretudo a capacidade de ler o pensamento alheio, extinguindo atitudes hipócritas, o desenvolvimento da capacidade da auto-cura. (São Malaquias)

Existe uma teoria Maia que se refere a uma preparação transcendental do ser humano. Essa teoria se refere à mudança da Consciência do ser humano. Segundo os Maias, a própria energia adicional do raio emitido pelo centro da galáxia (HU-NAB Ku) ativará o código genético de origem divina dos seres humanos que estarão em alta frequência de vibração, ampliando a consciência de todos os seres humanos, gerando nova realidade coletiva e universal. Os sobreviventes serão os habitantes da nova Terra, da Nova Jerusalém tão mencionada no Evangelho.

Vejamos agora alguns pontos de vista astrológicos: durante o solstício a Terra estará alinhada com o Sol e com o centro da nossa galáxia, Via Láctea.

Segundo a cosmologia Maia, o planeta Terra possui 8 grandes ciclos de duração de 20 anos, denominados Katun. O sétimo ciclo foi o ciclo da destruição dos governos. O oitavo Katun será concluído em 2012, caracterizando o último período do Ciclo Maia, considerado o ciclo dos fenômenos Cósmicos. Segundo pesquisas, esses ciclos não foram arbitrariamente traçados, mas foram feitos de acordo com conhecimentos astronômicos avançados. Os Maias acreditavam que o sol respira por 5.125 anos e depois ele explode, mudando a sua polaridade, causando uma labareda e projeções de massa coronária do sol, desativando satélites.

A profecia Maia do juízo final refere-se ao último dia do oitavo ciclo Katun, ou seja, 21 de dezembro de 2012, segundo Steven Alten. O quinto e atual ciclo terminará com um raro fenômeno cósmico que os Maias previram há mais de 2.000 anos e que baseia-se em um alinhamento astronômico, quando o sol do solstício se alinhará com o centro de nossa galáxia. Trata-se de um raro alinhamento cósmico. Acontece uma vez a cada 26.000 anos, diz John Major Jenkins, autor do livro Maya Cosmogenese 2012.

A cada 26.000 anos o sol se alinha com o centro da Via Láctea. Ao mesmo tempo ocorre outro raro fenômeno astrológico, uma mudança do eixo da terra em relação à esfera celeste. O fenômeno se chama Precessão. A Terra oscilará lentamente sobre o seu eixo mudando nossa orientação angular em relação à galáxia. Segundo John Major Jenkins uma precessão completa leva cerca de 26.000 anos.

Os sumérios, a civilização mais antiga do mundo, que viveram cerca de 6000 anos atrás, descreveram que o sistema solar é formado por um conjunto de 12 corpos celestes significativos, incluindo planetas como o longínquo Plutão (1930), Urano (1781) e Netuno (1846). Esses planetas foram reconhecidos na ciência contemporânea, confirmando o que já existiam nas escritas cuneiformes dos sumérios . Porém, existe um planeta que até hoje não foi encontrado ainda, ou quem sabe, foi encontrado, mas por questões misteriosas não foi reconhecido e divulgado pela ciência. Esse é o 12º planeta, o qual os sumérios denominavam Nibiru.

O Nibiru é citado na mitologia mesopotâmica como a morada dos mestres e colonizadores da Terra, os viajantes cósmicos que retornarão a cada 3.600 anos para a vizinhança da órbita terrestre. Segundo os Sumérios, era o planeta de origem de um povo descrito pelos antigos como "*raça de deuses*". Os nativos de Nibiru visitaram a Terra no passado influenciando decisivamente a cultura humana. Artefatos e tabuletas cuneiformes de argila e pedra encontradas no Iraque referem-se claramente a um planeta de onde vieram viajantes cósmicos. Esses viajantes de Nibiru, os Anunnakis, chegaram à Terra e foram considerados deuses. A herança destes remotos alienígenas aparece na avançada tecnologia dos sumérios e de outros povos ao redor do mundo. Muitas relíquias não são acessíveis ao público que, assim, desconhece essa face da mitologia mesopotâmica.

O Nibiru é citado na mitologia mesopotâmica como a morada dos mestres e colonizadores da Terra, os viajantes cósmicos que retornarão a cada 3.600 anos para a vizinhança da órbita terrestre. Muitos astrônomos estão procurando este planeta misterioso. Entretanto, encontrei bibliografias que mencionam que a NASA já reconhece (mas não divulga) a existência do Nibiru, denominando-o de Orcus. "A NASA localizou um maciço e negro objeto cósmico nos céus do hemisfério sul, fato que pode justificar a recente reativação de telescópios na Argentina e no Chile". Sitchin, que visitou vários observatórios astronômicos da antigüidade, constatou que todos privilegiam a visão do quadrante sul e também estão localizados na mesma latitude da Terra.

Porém, ele é dificilmente observado, pois não é visto nos céus contemporâneos. Isso acontece porque a órbita do 10º planeta (12º astro dos sumérios) é uma elíptica extremamente alongada, muito além da órbita de Plutão.

O ano de Nibiru corresponde a 3 mil e 600 anos terrenos, é o tempo que o Planeta X leva para completar uma órbita inteira em volta do Sol. Se diz que em 2012 ele aparecerá no céu como um segundo Sol.

A órbita excêntrica e extensa de Nibiru faz com que o planeta passe milênios totalmente invisível à observação na Terra. Zecharia Sitchin acredita que quando a posição de Nibiru é favorável, ciclicamente, os Anunnaki - habitantes de Nibiru - visitam a Terra e interferem no curso da história humana.

Essa órbita de 3600 anos em torno do sol, segundo profecias e escritas sumérias cuneiformes, coincide com o retorno de alguns deuses à Terra - Quetzalcoatl havia prometido retornar no pacote de 52 anos na unidade de tempo Baktun, considerando que um Baktun dura 144 mil dias. Dessa forma, o ano calculado do retorno mágico desse deus será em 2087 e não 2012. Esse retorno é justamente no ano em que o Nibiru passará pela Terra, trazendo os Anunnakis, ou seja, habitantes desse planeta.

Todas essas opções de cálculos são cíclicas. E em ambos os cálculos a chegada do Nibiru está em um futuro distante.

De fato, o Nibiru passou pela Terra cerca de 560 a.C. Considerando que o perfeito Sar de 3600 anos sempre foi um período orbital matemático, tendo em vista as órbitas celestiais de planetas, cometas, asteroides que se desviam de órbita em órbita em função da atração gravitacional de outros planetas próximos de onde passam. Alguns cientistas baseiam seus cálculos no acontecimento catastrófico do Dilúvio, cerca de 10.900 a.C. O dilúvio ocorreu por um desvio do eixo da Terra que fez com que a camada de gelo que cobria a Antártica se deslizou. Assim será quando o Nibiru passar pela Terra. Haverá um alinhamento planetário muito raro, que só acontece no período de 26.000 anos denominado Precessão, quando o sol se alinha com a Via Láctea, alterando o eixo da Terra. O ciclo de Precessão é uma medida dos Maias.

Se os sumérios há 6 mil anos estavam corretos em relação aos nove planetas reconhecidos e mais a lua e o sol, dando um total de 11 corpos celestes. Porque estariam errados sobre o décimo segundo planeta? Se foi constatado a exatidão de suas observações astronômicas pela ciência contemporânea, não seria pouco provável que eles não poderiam estar igualmente corretos em relação ao Nibiru?

http://www.doismiledoze.com/

WORMHOLES EL DESPERTAR DE LA CONCIENCIA [LOS SINTOMAS]

Hoy quisiera comentarles acerca de 3 puntos significativos sobre cómo éste "remolino" de energía/conciencia que grafiqué días pasados, está haciendo su trabajo. Cuando hablo de remolino obviamente me refiero a la espiral ascendente o descen...dente (como quieran verlo) que se vá haciendo más estrecha a medida que vamos avanzando hacia lo que muchas culturas definieron de diferentes maneras, pero que en definitiva, (como lo llama Nassim Haramein), es un "horizonte de sucesos" que culminará en vaya a saber qué, pero parecería ser que es el portal de los portales, donde pasaremos hacia una nueva era de conciencia de luz.

Pues bien, el primero de éstos puntos es que, al acercarnos más á éste nodo, (los Hathors lo definen como "nodo caótico"), las líneas de tiempo que antes estaban separadas, se comienzan a comprimir y encimar, ésto da como resultado una sensación de atemporalidad, y se percibe como que sólo existe el ahora, perdemos la memoria, tenemos lagunas mentales, e inclusive se comienzan a solapar sucesos del pasado y del presente. El futuro no existe.

El segundo punto, es que éste estado, causa una especie de "resonancia fantasma", que hace que el pasado se nos "venga encima", de alguna manera. Seguramente tendrán noticias de personas que no han visto en aproximadamente 10 años o más, o tal vez sueñen, o las tengan en el pensamiento de manera presente, o tengan que, por alguna circunstancia, volver a una situación o lugar de aquella época que sin dudas ha tenido un espacio importante en sus vidas.

El tercer punto tiene que ver más con los síntomas. Todo este tsunami de cosas hace que (inconscientemente) se sientan en un estado de nostalgia, como que se están desprendiendo de algo importante, pero al mismo tiempo no logran visualizar claramente el futuro. Ésto obviamente se traducirá en miedo, desconfianza e incertidumbre. También éste estado, puede llegar a percibirse como un sentimiento de pérdida, aunque no logren determinar cual es el verdadero origen de ésto que sienten. Habrá mucha desorientación, ya que éstos 3 puntos que se mezclan como un cóctel sin pié ni cabeza, puede lanzarlos fuera de toda estructura mental a la que se hayan aferrado en el pasado.

Recuerden que estamos con un pié aquí y el otro allá, hasta que no estemos con los dos piecesitos allá, habrá que sostener el estado de ambivalencia, y ésto es lo más dificil!. Se harán preguntas tales como: "Deseo regresar a mi antigua relación o dejar sorprenderme por algo nuevo?" "Debo volver a vivir a mi antiguo lugar o mudarme a otra parte?" "Debo creer en que hay algo más allá o aferrarme a lo conocido?" "Debo bajar mi frecuencia y resignarme a mi trabajo de siempre o entregarme a lo que el universo me tiene reservado?" "Existe ésto o es mi imaginación?".

Seguiremos éstos movimientos día a día y de manera muy cercana. Antes se podían hacer informes mes a mes, ahora todo se vá entrelazando más rápidamente, y prácticamente a diario.

Un gran abrazo para todos!
Daniel Cipolat.
Proyecto de Oruga a Mariposa

GRANDE QUADRATURA DESTE ANO



"Estamos chegando na Grande Quadratura deste ano, do dia 15 de julho até aproximadamente 30 de julho estaremos com está dinâmica intensa nas nossas vidas.

Estes dois planetas lentos e geracionais, URANO e PLUTÃO que estão "convocando" e sinalizando a todos nós que é chegada a hora das necessárias e inadiáveis mudanças que demandam desapego, transformação profunda na maneira de agir com os outros e com o planeta, e na maneira de concebermos e construirmos um caminho para o que seja o futuro. Estarão interagindo com a Lua; nosso campo emocional, nossas memórias, nossa ancestralidade; e com Marte, o guerreiro, o ferro que fere, mas também salva.

Em nossas vidas , a cada um de nós este fenômeno celeste, este "olhar e ouvir" dos céus; nos diz que chegou a hora. Estejamos preparados ou não, vamos "sacudir" as velhas crenças, religiosas, políticas, sociais, econômicas, relacionais, familiares... Sem receio ou mesmo com receio de nada ainda ser claro ou seguro.

Como o bambu, que se curva diante da ventania, vamos dançar e celebrar o novo que chega, e honrar agradecendo ao que se vai e se transforma em memória e passado, em segundos tudo muda, e esta verdade eterna, está agora ao nosso alcance com toda a intensidade deste tempo.

Saudações ao guerreiro vermelho Marte, saudações ao senhor do mundo profundo, Hades-Plutão. saudações ao senhor do céu estrelado, o grande ancestral Urano, e principalmente saudações à vovó Lua, grande mãe , que sua generosidade e sabedoria nos inspire nesta travessia. Hou!"

Maurice Jacoel

AURORAS BOREAIS TÊM "BANDA SONORA"


As lendas e os contos tradicionais das zonas polares referem muitas vezes os estranhos sons provocados pelas auroras boreais. Esses ruídos, considerados produtos da imaginação popular, foram recentemente registados por investigadores da Universidade de Aalto, Finlândia (ver vídeo). Estes, localizaram a sua origem, revelando que se formam, aproximadamente, a 70 metros a nível do solo, durante o aparecimento das auroras.

Os investigadores localizaram as fontes de som através da instalação de três microfones no sítio da observação. Depois, compararam os ruídos captados pelos três e determinaram a fonte do som. As medições simultâneas das perturbações geomagnéticas realizadas pelo Instituto Meteorológico Finlandês mostraram um padrão típico das luzes do norte.

“Durante uma aurora boreal, é possível escutar os sons naturais do fenómeno. Antes, pensava-se que as auroras estavam demasiado distantes para que o som pudesse ser percepcionado. Isso não é errado. No entanto, a fonte do som está associada, provavelmente, às mesmas partículas energéticas, procedentes do Sol, que criam as luzes. Estas partículas ou a perturbação geomagnética produzida por elas cria um som muito mais próximo do chão”, explica o professor Unto K. Laine, da Universidade de Alto.

Os pormenores sobre como as auroras criam estes barulhos continua a ser um mistério. Os sons não se produzem com regularidade quando as luzes aparecem. Podem ser semelhantes a rangidos ou explosões surdas que duram apenas um curto período de tempo.

Outras pessoas que os escutaram descreveram-nos como um crepitar distante. São muito suaves, sendo necessário escutar com muita atenção para os distinguir do ruído do ambiente envolvente. Devido a estas descrições, os investigadores suspeitam que há vários mecanismos por detrás da formação destes sons.

www.cienciahoje.pt/index.php