sexta-feira, 18 de junho de 2010

FÍSICA QUÂNTICA APLICADA À ERA DA CONSCIÊNCIA

GALAXIA
rosto materializado


SOMOS CONSCIÊNCIAS MULTIMODAIS 
COEXISTINDO EM DIVERSAS REALIDADES

Somos compostos por milhares de fragmentos de luz, que estão
simultaneamente em diversas realidades habitando outros tempos e
histórias.

Temos fragmentos de lembranças dessas outras dimensões onde estamos coexistindo, mas ainda não estamos desenvolvidos o suficiente em lucidez
para acessar essas vidas - realidades com plenitude.

Somos parte de um montante holográfico. Nossa totalidade divide-se em
algo como se fossem pontos de luz/consciência estando simultaneamente
em todos os tempos.

Saber dessa condição nos faz concluir que podemos ter acesso constante
aos outros tempos nossos de atuação e também nos habilita a ampliar as
nossas capacidades totais, pois certamente poderemos a todo instante
criar novas realidades.

Todas as vertentes de um projeto/vida estão extradimensionadas em
realidades paralelas que chamamos de multimodais e algumas dessas
possibilidades podem colapsar no plano terrestre a qualquer instante.

As nossas crenças se traduzem nas nossas realidades e se você fizer um
trabalho eficiente com o seu poder pessoal poderá concretizar muito mais
do que jamais imaginou para si mesmo. Nossas crenças subliminares
possuem muita força para se materializar, são pára-realidades prontas,
nas quais estamos coexistindo. Por isso a necessidade séria do
autoconhecimento, para que  possamos criar auto-estima, etc. Por conta
disso, a importância de se reconhecer e de se transmutar um pensamento
em positividade.

Existe uma forma de tratamento para acessar esses padrões de
realidades multimodais e transmutá-los, é através de um processo
chamada imagética.

Por intermédio de ampliação da consciência em lucidez fora do corpo,
também se pode entrar em contato com as outras dimensões nas quais
habitamos.

Existem inúmeras consciências que estão aqui no planeta num momento
espiritual bastante diferente da consciência do buscador.

Isto mostra um abandono do si mesmo, uma lentidão em captar a realidade
e reconhecer-se como individualidade. Mas mesmo para estas que
momentaneamente se esquecem de si mesmas e da imensa capacidade
criadora que possuem, uma chamado constante para que acordem estará
ecoando, mesmo que distante em suas consciências. Este é o processo
de individuação que todos nós encarnados passamos em nossa jornada
terrena.

Em circunstâncias vizinhas, temos as diversas consciências encarnadas
em moldes humanos atuando nas interligações de todas as suas partes,
buscando nem que seja apenas por processos intuitivos ainda não
conscientes saírem do véu de ilusão em que estão vivendo.  Podemos
observar pela nossa própria experiência que a consciência pode se
renovar a cada segundo.

O estar parado passa a significar deterioração, pois o tempo na Terra age
como um fator ilusório, impulsionando-nos sempre a agir, dando-nos a
impressão de que tudo terá um fim. Neste sentido somos acometidos pela oportunidade de usarmos todo esse aparato criativo a nosso favor,
buscando nesse movimento, a ampliação da nossa consciência e como conseqüência podemos nos envolver num porquê existencial mais
genuíno.

Estamos todos agindo simultaneamente, ora como participantes inseridos
dentro de um suposto contexto, ora como observadores nesse imenso
show.

Somos os atores de nós mesmos, por isso é que necessitamos saber com
clareza e responsabilidade sobre o modo como estamos atuando em cada
instante, podendo assim desenvolver as nossas habilidades e sermos os
senhores criadores das nossas realidades com total consciência.
Definitivamente deixando de ser seres autômatos.

Por isso é altamente relevante a importância da busca sincera e da
participação lúcida onde quer que possamos estar. Sempre exigindo de
nós mesmos a consciência da totalidade.

Estamos nos aprimorando em nossos caminhos quando em propósitos
claros e bem definidos, presentes em nossos corpos físicos, respirando
e trocando ar/consciência com todas as atmosferas... Estando em tudo e
vivendo o prazer do saber estar. Isto é sagrado, é a mais pura
religiosidade que você pode imaginar. É o religar.

Tirando proveito de todas as experiências, na consciência do aprender.
Gerando o automerecimento, a auto-estima, ampliando oportunidades
criativas para todos.

Somos criadores,
criaturas divinas em pleno movimento, sempre

São as atividades múltiplas e variadas do buscador, que tem como
princípio a expansão do eu, mesmo que este não o saiba ainda ao certo.

A consciência do si mesmo vai transformando os universos em que se
transita em expirais de movimento para o interior de todo o ser.

É certo que novos caminhos vão se abrindo na medida em que se avança
pela própria vontade de se ter consciência e lucidez.  Estes são processos
que qualquer consciência encarnada ou não pode passar.

Somos grandes, temos a divindade em nós
É hora de acordar.
Busque parcerias que estejam no mesmo propósito

somostodosum.ig.com.br

ONDE BUDISMO E CIÊNCIA SE ENCONTRAM