domingo, 21 de abril de 2013

ÚLTIMAS MENSAGENS POSTADAS 15 04 2013

* FESTIVAL DE WESAK 25 04 2013
* MERKABA E A BÍBLIA
* MERKABA SIGNIFICA CARRUAGEM EM HEBRAICO
. STONEHENGE ENCONTRADA NOVA ESTRUTURA
MESTRE AFRA PATRONO DA RAÇA NEGRA
MESTRE SANAT KUMARA MESTRA VENUS
MESTRES MANUS
EGITO PIGMENTO DO ANTIGO EGITO DÁ COR A NOVAS TECNOLOGIAS
COSMOS CINTURIÃO DE RADIAÇÃO DA TERRA MISSÃO BRASIL/NASA
COSMOS CINTURIÃO [NOVO] DE RADIAÇÃO AO REDOR DA TERRA
COSMOS RAIO GAMA FESTIVAL DE WESAK 25.04.2013
COSMOS RAIO GAMA PEQUENA EXPLOSÃO ESTELAR
COSMOS RAIO GAMA EXPLICADO O MISTÉRIO
COSMOS SOMOS TODOS POEIRA DE ESTRELA EM BACTÉRIAS
COSMOS RAIO GAMA NEBULOSA DO CARANGUEJO EXPLOSÕES
COSMOS CONSTELAÇÃO DE ÓRION ARCO IRIS EM NEBULOSA
COSMOS SOL ONDE ESTARÃO AS MANCHAS SOLARES?
COSMOS SOL TORNADOS ESPACIAIS ENERGIZAM ATMOSFERA SOLAR
COSMOS SOL TSUNAMIS SOLARES SÃO VERDADEIROS
COSMOS UNIVERSO É UM COMPUTADOR QUÂNTICO?
COSMOS UNIVERSO ESTRUTURA OCULTA OBSERVADA 
FISICA TEMPO É AQUILO QUE NÓS FAZEMOS DELE
FISICA TEMPO E ESPAÇO EM QUE DIREÇÃO ESTÁ O FUTURO?
FISICA TEMPO E ESPAÇO ESTÃO ENTRELAÇADOS EM NOSSA MENTE
FISICA PENSAR NO FUTURO OU NO PASSADO NOS MOVE DE VERDADE
MINERAL KAWAZULITA MATERIAL DO FUTURO
MINERAL DIAMANTES FORNECEM INFORMAÇÕES SOBRE TERRA ANTIGA
MINERAL DIAMANTES ARMAZENA MAIS INFORMAÇÕE QUE COMPUTADORES
MINERAL QUASICRISTAIS PODEM SER EXTRATERRESTRES
PERSONALIDADE GREGG SENTIMENTOS ENERGIA E CONSCIÊNCIA
PLANETA TERRA COLOSSAL OLHO DO SAARA
PLANETA TERRA EM FORMAÇÃO
PLANETA TERRA GRADE PLANETÁRIA
PLANETA TERRA VISTO DO ESPAÇO
PLANETA TERRA ANTIMATÉRIA NO MANTO DA TERRA
PLANETA TERRA SUPERFÍCIE SE RECICLA MUITO RAPIDAMENTE
QUINTA FORÇA FUNDAMENTAL DA NATUREZA

http://www.youtube.com/watch?v=BLqxRmw942M

http://www.youtube.com:80/watch?v=yS5cfNtNxAM

http://www.youtube.com/watch?v=VDzDecm3nDY

FESTIVAL DE WESAK 25 04 2013

FESTIVAL DE WESAK
Quinta feira 25 de abril de 2013
19:59 hs pm em T.U. (Tempo Universa )
Calcular o horário em menos 3 [Tempo Brasilia]
Nota chave: "Vejo, e quando o olho está aberto tudo se ilumina"

Cada ano, mais e mais pessoas de orientação espiritual estão reconhecendo a importância dos três Festivais espirituais principais, de Áries, Tauro e Gêminis, como constituintes de um fluxo unido de energias que afetam a consciência humana. A Páscoa, ou o Festival do Cristo Ressuscitado, é seguido do Festival da Lua Cheia de Wesak, ou Festival de Buda. Ambos se fundem com a energia da inteligência da raça humana durante o terceiro Festival de Gêminis, culminando no Dia Mundial de Invocação. Durante este período de Lua Cheia, a atenção se centra sobre Wesak, ou Festival de Buda.

Os que aceitam o fato de Deus uno, como faz a maioria das pessoas inteligentes da atualidade, não têm nenhuma dificuldade em aceitar igualmente que existem numerosas formas de aproximar-se d´Ele. Cada uma das principais religiões mundiais, que surgiram através dos tempos em diferentes épocas e entornos humanos, tem um valor, uma energia e uma qualidade específicos para estabelecer na consciência humana.

As duas religiões que tiveram maior impacto e estimularam as mudanças mais profundas na consciência humana durante os últimos dois mil e quinhentos anos, foram o resultado da vida e trabalho de Gautama Buda e de Cristo. Tanto o Budismo em suas diversas formas como Cristianismo sob suas diversas denominações. Se estenderam pelo mundo e juntos reúnem um número de seguidores maiores que todas as demais religiões juntas. Para muitas pessoas, estes ensinamentos não constituem algo separado ou diferente, exceto como instituições organizadas. Os valores que ensinam formam um desenvolvimento complementar e seqüencial dos princípios fundamentais. É sabido que o Cristo e o Buda são irmãos, alem de filhos do Deus Uno. O Buda predisse a vinda do Cristo. E o Cristo, aparecendo em uma época posterior edificou sobre o trabalho já estabelecido por Buda, agregando os ensinamentos requeridos pela humanidade durante a era de Piscis, estes últimos 2.000 anos. A cooperação entre estes dois filhos de Deus é um incessante serviço, enfocado atualmente sobre o possível desenvolvimento espiritual durante o período seguinte de 2.000 anos da era de Aquário e enfocado, também na preparação para o reaparecimento do Cristo.

O Senhor Buda funciona na Vida planetária como o intermediário espiritual entre o centro planetário superior, Shamballa, “onde a vontade de Deus é conhecida”, e a Hierarquia Espiritual, o centro cardíaco planetário. Ele é a expressão da sabedoria de Deus e o indicador do Propósito divino. O Buda é a encarnação da Luz, assim como o Cristo é a encarnação do Amor. Serve durante o Festival de Wesak no período da Lua Cheia de Touro, para comunicar a luz da sabedoria à humanidade, através do Cristo e da hierarquia. Cada ano, mediante este ato de comunhão e cooperação entre o Cristo e o Buda, se fortalece a relação planetária entre o centro “onde a vontade de Deus é conhecida” e o centro “que chamamos de raça dos homens”.

O Festival de Wesak representa certas idéias muito bem definidas e claramente assinaladas, e o oferecimento de uma grande oportunidade. As idéias que representa poderiam enumerar-se como segue:

Em primeiro lugar este Festival enlaça o passado com o presente como nenhum outro Festival, relacionado com qualquer das religiões mundiais, o fez. Representa uma verdade viva e uma oportunidade presente. Em seu mútuo serviço à raça, o Buda e o Cristo produzem este enlace. Também fundem Oriente e Ocidente e unem numa totalidade a tradição cristã, as crenças budistas e hindus e a aspiração de todos os crentes do mundo de hoje, ortodoxos e não ortodoxos. As distinções religiosas desaparecem.

Em segundo lugar, este Festival assinala o momento de máxima bendição espiritual no mundo. É uma época de uma chegada inusual de vida e de estimulação espiritual e serve para vitaliza a aspiração de todos.

Em terceiro lugar no momento do Festival e mediante o esforço unido do Cristo e do Buda, trabalhando na mais estreita colaboração, se abre um canal de comunicação entre a humanidade e Deus, pelo qual o amor e a sabedoria do Mesmo Deus podem descer para um mundo expectante e necessitado. Falando simbolicamente, e recordando que os símbolos sempre velam uma verdade, poderia afirmar-se que na época da Lua Cheia, é como se subitamente, se abrisse de par em par uma porta que em outros momentos permanecesse fechada. Através dessa porta os aspirantes e discípulos podem contatar energias que, de outra forma, não estariam facilmente acessíveis. Através dessa porta pode realizar-se uma aproximação à verdade e à realidade e Aqueles que guiam a humanidade que não é possível em outros momentos. Ele está a disposição de todos quantos se encontram em ambos os lados da porta e cada vez o estarão mais.

Na atualidade, o mais necessário é desenvolver a intuição e a discriminação dos discípulos do mundo. Devem aprender a sentir a visão superior, a responder ao dia da oportunidade e a alcançar a relação superior consciente, seja qual seja o preço para o ser inferior. Ao fazer isto, deverão recordar que o ser inferior, devido a sua natureza íntima e fechada, parecerá anormalmente atrativo e pode transcender-se só a um preço infinitamente elevado.Por tanto, deve desenvolver-se a intuição grupal e o sentido de valores devem ajustar-se muito mais adequadamente, antes que possa estar à altura dos requerimentos e cumprir sua função, que é inaugurar a nova era. A descida da força espiritual, no tempo do Festival de Wesak tem como objetivo a estimulação da intuição dos discípulos agrupados, dos aspirantes e da gente de boa vontade.

As Forças de Iluminação estão especialmente ativas durante este período dos Festivais. Emanam do centro cardíaco e estão relacionadas com a compreensão e a sabedoria divinas. O Buda e o Cristo constituem as duas expressões mais destacadas desta energia de amor-sabedoría até a data. As Forças de Iluminação afetam, especialmente aos grandes movimentos educativos e aos foros de pessoas em todas as terras, assim como afetam a qualidade dos valores que se despregam através dos meios de comunicação de massas. Todas as formas de comunicação pública, os oradores, os escritores os comentadores e os trabalhadores sociais, terminam afetados por esta energia que flui à mente. A mesma consciência humana é atualmente receptora das energias de iluminação que introduzem novas idéias e influenciam os assuntos humanos em geral.

O Festival de Wesak forma um ponto de coesão para quem, em síntese e simbolicamente, se une em meditação e em pensamento reflexivo como representantes tanto do Reino de Deus como da humanidade. Estabelece uma solidariedade de fato entre as aproximações Orientais e Ocidentais para um entendimento superior porque tanto o Cristo como o Buda estão presentes e ativos durante este ciclo anual.

O Festival de Wesak é um Festival de Lua Cheia universal, ou planetário, para pessoas de todas as crenças. É um elevado ponto de inspiração para o trabalho do ano que vem. Todos podem cooperar na consciência neste fluxo singularmente disponível de energias espirituais. Todos podem participar na meditação e no esforço por expressar uma irmandade prática como forma de vida. O valor de semelhante serviço grupal unido, no alinhamento com o Cristo e o Buda e as Forças de Iluminação, é óbvio e inspirador. Mediante o emprego de mantras ou plegarias mundial, a Grande Invocação, as energias disponíveis podem invocar-se magneticamente e por-se literalmente ao alcance da consciência humana.
A Grande Invocação

Desde o ponto de Luz na Mente de Deus,
Que aflua luz às mentes dos homens.
Que a Luz desça à Terra.

Desde o ponto de Amor no Coração de Deus,
Que aflua amor aos corações dos homens.
Que o Cristo retorne à Terra.

Desde o centro onde a Vontade de Deus é conhecida,
Que o propósito guie as pequenas vontades dos homens -
O propósito que os Mestres conhecem e a que servem.

Desde o centro a que chamamos raça dos homens,
Que se cumpra o Plano de Amor e Luz,
E que se sele a porta onde mora o mal.
Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam o Plano na Terra.

Site Saint Germain

O CÉU FOI INUNDADO COM RAIOS GAMA - FESTIVAL DE WESAK ANO 2013

FESTIVAL DE WESAK 25 04 2013

Nesse momento, os céus estão sendo inundados com a mais brilhante emissão de raios gama já vista por astrônomos.

Os raios gama são a fonte de luz de maior energia do universo. Essa emissão superbrilhante vem de Markarian 421, um blazar que abriga um buraco negro supermassivo.

Blazar é um corpo celeste que apresenta uma fonte de energia muito compacta e altamente variável associada a um buraco negro supermassivo do centro de uma galáxia ativa. O buraco negro supermassivo dos blazares espirra grandes quantidades de luz em todo o espectro eletromagnético conforme se alimenta de matéria circundante.

Por pura coincidência, um programa para estudar Markarian 421 tinha apenas começado, por isso dezenas de telescópios do mundo o estavam observando quando ele emitiu os raios gama.
Galáxias ativas emitem jatos de luz até trilhões de vezes mais energéticos do que a luz que somos capazes de ver. Cientista sabem que blazares soltam jatos apontando em direção a Terra; o que permanece um mistério é como raios gama são criados em tais energias extraordinárias.

O brilho visto na semana passada foi sem precedentes na história das observações. “Estou em estado de choque e pavor sobre quão brilhante ele é”, disse Julie McEnery, cientista do telescópio de raios gama Fermi.

Além do Fermi, outros grandes observatórios na Terra e no espaço estão trocando seus registros do blazar para estudar sua estrutura. O trabalho duro começa agora: os astrofísicos vão tentar determinar como o blazar ficou mais brilhante em diferentes partes do espectro em diferentes épocas, para refinar seus modelos de como as partículas em movimento rápido dentro dos jatos dão lugar à luz de alta energia.

“Isso vai nos dar muito mais informações sobre como essas partículas se energizam para fornecer esse evento espetacular”, explicou Greg Madejski, cientista do telescópio de raios-X NuStar.

BBC

NEBULOSA DO CARANGUEJO EMITE MISTERIOSAS EXPLOSÕES DE RAIO GAMA

Cientistas detectaram três “surtos” de labaredas da famosa Nebulosa do Caranguejo, um dos objetos celestes mais conhecidos, que a fizeram brilhar de forma significativa na faixa de raios gama por alguns dias.

A Nebulosa do Caranguejo é na verdade o “cemitério” de uma estrela morta há muito tempo. Suas camadas fotogênicas de gás coloridos são os restos do corpo da estrela, expulsos antes dela colapsar e criar uma densa estrela de nêutrons.

A estrela de nêutrons no coração da Nebulosa do Caranguejo é chamada de “pulsar”, pois emite um feixe contínuo de radiação, como um farol que parece pulsar quando cruza a linha de visão da Terra.

Anteriormente, os cientistas acreditavam que o Caranguejo era estável. Agora, a descoberta das “explosões” muda essa ideia. Os pesquisadores observaram labaredas em outubro de 2007 e setembro de 2010. Outra equipe também observou a chama de setembro 2010, bem como uma em fevereiro de 2009.

Os pesquisadores ainda não sabem por que a nebulosa está emitindo essas erupções estranhas. As labaredas, que duraram, cada uma, poucos dias, são diferentes das explosões de raios gama, que são explosões de luz muito mais curtas, criadas quando morre uma estrela gigantesca.

A ideia básica é que o pulsar libera uma corrente de partículas carregadas que são aceleradas. Quando as partículas – principalmente elétrons e seus irmãos com carga positiva, os pósitrons – “batem” na nebulosa em torno do pulsar, elas interagem com o campo magnético da nebulosa, fazendo com que ela libere um tipo de luz conhecida como radiação síncrotron, que é principalmente na forma de raios gama.

Estas são as primeiras explosões de raios gama vistas de qualquer nebulosa. Segundo os cientistas, isso vai fornecer uma nova visão sobre como as partículas são aceleradas em objetos astrofísicos.

Essa aceleração em particular é aproximadamente 1.000 vezes mais energética do que o maior acelerador de partículas feito pelo homem, ou seja, quase à velocidade da luz. Como resultado, os raios gama liberam muita energia, nunca antes vista a partir de fontes astrofísicas.

O objetivo dos pesquisadores é compreender o processo de aceleração de partículas, formando modelos e teorias que possam explicar como acelerar as partículas a esta quantidade enorme de energia.

Para isso, os cientistas esperam pegar a Nebulosa do Caranguejo no “ato”, durante uma explosão, bem como eventualmente observar o fenômeno em outras nebulosas.

MSN

RAIOS GAMA DE PEQUENA EXPLOSÃO ESTELAR

Rosto materializado

Especialistas acreditam que as “novas” – as explosões relativamente pequenas de estrelas – podem emitir os raios com a maior energia conhecida na natureza. Os astrônomos não achavam possível que as novas, que acontecem através de um processo diferente do que as famosas (e bem maiores e mais brilhantes) supernovas, pudessem gerar raios gama.

Agora pesquisadores que usaram o telescópio Fermi comprovaram as observações feitas, primeiramente, por astrônomos amadores. Essa descoberta modifica a forma com que entendemos o nascimento e a morte de estrelas.

A maioria das estrelas não é tão massiva a ponto de explodir em uma supernova. Em vez disso, então, elas se tornam anãs brancas. Essas anãs, se estiverem próximas de outra estrela, podem atrair material dela e, com a fusão de partículas, explodirem em uma nova.

No entanto, até agora, não sabíamos que esses acontecimentos envolviam o que astrônomos chamam de “processos cataclísmicos”, que geram os raios gama.

Cientistas usaram o telescópio Fermi, que foi feito, especialmente, para capturar raios gama, para observar uma nova chamada V407 Cygni e descobriram que ela estava expelindo uma enorme quantidade desse tipo de raio.

A nova está ajudando os cientistas a fazer novas descobertas sobre o processo de morte de estrelas, já que as supernovas são muito lentas e podem demorar anos para evoluir, mas, em novas, eles podem assistir todo o processo que dura apenas alguns dias.

BBC

EXPLICADO O MISTÉRIO DOS RAIOS GAMA

Em dois estudos científicos, o mais recente aparecendo na edição de julho da revista científica Physical Review Letters, os astrofísicos mostram que a distribuição dos raios gama podem ser explicados pela forma que a antimatéria pósitron – oriundos da queda radioativa dos elementos e criada pela grande explosões de estrelas na galáxia, propagam-se através da galáxia. Deste modo, disseram os cientistas, a distribuição observada dos raios gama não é evidente pela matéria escura.

“Não há grande mistério”, disse Richard Lingenfelter, um cientista pesquisador da UCSD do Centro de Astrofísica e Ciências Espaciais de San Diego que fez a pesquisa junto com Richard Rothschild, outro cientista pesquisador da UCSD, e James Higdon, um professor de física da faculdade de Claremont. “Observou-se que a distribuição dos raios gama é de fato muito consistente com o padrão descrito.”

Durante os cinco últimos anos, as medidas dos raios gama obtidas pelo satélite europeu INTEGRAL têm deixado perplexo os astrônomos, levando alguns a argumentar que um grande mistério existia por causa da distribuição dos raios gama por meio de diferentes partes da Via Láctea que não eram previstas.

Para explicar a fonte deste mistério, alguns astrônomos vinham supondo a existência de várias formas de matéria negra – oriundas de efeitos gravitacionais incomuns na matéria visível como estrelas e galáxias – mas que não tinham sido ainda encontradas.

O que é conhecido como certo é que nossa galáxia – e outras – são preenchidas com finas partículas subatômicas conhecidas como pósitron, a antimatéria correlativa dos elétrons típicos do cotidiano. Quando um elétron e um pósitron se encontram no espaço, as duas partículas destroem-se e sua energia é transformada em raios gama. Isto é, o elétron e pósitron desaparecem e dois ou três raios gama aparecem.

“Estes pósitrons nascem próximos da velocidade da luz e viajam milhares de anos luz antes que diminuam a velocidade em densas nuvens de gás para ter uma chance de encontrar com um elétron para aniquilar em uma dança da morte”, explica Higdon. Essa diminuição ocorre do arrasto de outras partículas durante sua jornada através do espaço. Sua jornada também é impedida por muitas flutuações no campo magnético galático que os dispersa para a frente e para trás em sua movimentação. Tudo isso deve ser considerado ao calcular a distância que os pósitrons viajam de seu lugar de origem em uma explosão de uma supernova.

“Alguns pósitrons dirigem-se ao centro da galáxia, outros rumo aos confins da via láctea conhecida como a auréola galática, e outros são apanhados no braço da espiral”, explica Rothschild. E completa, “para calcular isto em detalhes se está ainda distante, mesmo para o mais rápido dos computadores, nós somos capazes de usar o que conhecemos sobre como os elétrons viajam no sistema solar e o que pode interferir em sua viagem em outras partes para estimar como antimatéria correlata que permeia pela galáxia.”

Os cientistas calcularam que a maior parte dos raios gama deve estar concentrada nas regiões mais internas da galáxia, como foi observado nos dados do satélite, conforme a equipe relatou em um artigo publicado no último mês na Revista de Astrofísica.

“A distribuição observada dos raios gama é consistente com o padrão descrito onde a fonte dos pósitrons é a queda radioativa de isótopos de níquel, titânio e alumínio produzido em explosões de estrelas supernovas e são mais compactas das que as do sol”, explica Rothschild.

Em um artigo semelhante publicado na revista Physical Review Letters, os físicos enfatizam que a suposição básica de uma ou mais explicações para o entender o significado do mistério – matéria escura decai ou aniquila – é inútil. “Nós demonstramos claramente que esse não era o caso, e que a distribuição dos raios gama observados pelo satélite raio gama não estava descoberto”, esclarece Lingenfelter.

Os cientistas estão recebendo apoio em seus estudos pelas doações da National Aeronautics and Space Administration.

Science Daily