sexta-feira, 25 de maio de 2012

KABALLA HUMILDADE

Moisés recebeu a luz da imortalidade quando lhe entregaram a Bíblia no Monte Sin...ai, há mais de 3.400 anos.

Um dos recursos utilizados pela Kabbalah para decodificar essa e outras histórias bíblicas é a numerologia.

A palavra “Sinai” tem o mesmo valor numérico que “humildade”
Existe aqui uma grande lição para aprendermos nesta semana.

Humildade aproxima-nos de Deus, da Luz e da bênção da continuidade.
Orgulho, arrogância e ego afastam-nos.

Kabbalah Centre Portugal
está cadastrado em nossa página no Facebook

CALENDÁRIO CELESTE DOS MAIAS TEM 1.200 ANOS

É como se o quadro-negro de uma aula de astronomia que aconteceu há mais de mil anos tivesse sido encontrado em meio à selva da Guatemala. Os números anotados por um escriba maia estão borrados, mas ainda visíveis.

A descoberta, descrita por uma equipe de arqueólogos dos Estados Unidos na revista especializada "Science", é o mais antigo registro dos calendários astronômicos dos maias, os quais, em sofisticação, pouco deviam a civilizações que também viviam de olho no céu, como os egípcios e os babilônios.

Para tristeza dos teóricos da conspiração e profetas do Apocalipse, não há nenhuma menção ao suposto fim do mundo em 2012 nas tabelas astronômicas, que provavelmente datam do ano 813 da nossa era (a data foi encontrada perto das inscrições).

Por outro lado, os números mostram que, assim como os monges medievais seus contemporâneos, os habitantes da América Central tinham grande interesse nos ciclos da Lua, do Sol e dos planetas -provavelmente por razões religiosas, já que esses ciclos eram vistos como manifestações da ordem cósmica.

Os achados descritos pela equipe de William Saturno, da Universidade de Boston, vêm da antiga cidade de Xultun, uma das poucas metrópoles maias que ainda precisam ser exploradas com mais afinco pelos cientistas.

A casa onde eles foram achados -provavelmente a casa de um astrônomo ou escriba, de origem nobre- teve várias fases de uma ocupação. Numa delas, as imagens nas paredes foram recobertas com uma camada de terra e cascalho, e uma nova fase de ocupação foi feita "por cima" disso.

A cobertura acabou preservando os desenhos, hieróglifos e números. Quando os saqueadores exploraram o local, arrancaram essa camada, expondo as imagens.

Nem todas as listas de números são visíveis, mas a comparação delas com textos em "livros" maias, feitos a partir de cascas de árvore por volta do ano 1200, mostra que eles provavelmente equivalem a ciclos celestes.

Um dos grupos de números, por exemplo, corresponde a múltiplos do número 178 -o "semestre" lunar maia, que era usado para tentar prever eclipses da Lua e do Sol.

Outro local da casa apresenta colunas encabeçadas por datas em um dos calendários maias, o de 260 dias (cada data é formada pela combinação de um número de 1 a 13 e um dos 20 nomes de dias da "semana", já que 13 x 20 = 260).

Abaixo dessas datas, há mais números. A incerteza sobre o significado deles é maior, mas vários são múltiplos de ciclos astronômicos de Marte, Vênus e Mercúrio, dizem os pesquisadores.

O mais interessante é que os ciclos maias se estendiam cerca de 7.000 anos rumo ao futuro -muito depois da nossa própria época. "Para eles, nada mudaria no Universo", afirma Saturno.

Jornal Folha de São Paulo

MUDANÇA DO CORPO

Marcelo zambuja enviou esta Mensagem

SE FUNDINDO COM O SEU DUPLO

Como vocês talvez o saibam, na história da Terra, o Sol foi separado do seu Duplo.

Esse Duplo, nomeado de diferentes maneiras, e possuindo diversos nomes, é o que criou o princípio de isolamento, o princípio de Dualidade. Esse Duplo Solar retornando a ele, não poderá mais se afastar.

Do mesmo modo, o seu Duplo voltando a vocês, não poderá nunca mais se afastar.O que é vivenciado em cima é como o que é vivenciado embaixo, agora, de maneira Livre, de maneira Liberadora.

Levando-os a estabelecer-se em uma consciência (como foi expresso em palavras) onde a Onda da Vida se torna o que vocês São, e onde a Onda da Vida, que vocês manifestam e São, pode (quando o momento chegar, tendo superado as dúvidas e os medos, os condicionamentos presentes em meio à personalidade, e esse sentimento de falta) permitir-lhes realizar a finalidade, o que foi chamado de Ascensão (que isso se refira a este corpo, ou que isso se refira à consciência sem este corpo).

O Corpo de Estado de Ser, que estava confinado no Sol, que foi Liberado, que foi, para alguns de vocês, sintetizado de novo (ao nível do desdobramento da Luz, como lhes foi explicado no ano passado), chega, durante este ano, para fazê-los encontrar esse Duplo Místico. Que pode adquirir, como vocês sabem disso, diferentes formas.

O Manto Azul da Graça recobriu, as suas Asas, a Terra, o seu complexo físico e sutil sobre este mundo, os Pontos de penetração (eu lhes falei longamente sobre isso no ano passado), referentes ao Eixo ATRAÇÃO / VISÃO.

O que se realiza, hoje, através desse Duplo, cria um equilíbrio das polaridades masculina e feminina, instalando-se (pela Fusão de um no outro, do outro no primeiro, do mesmo modo) nessas duas polaridades que haviam sido separadas.

Vocês são levados a tornar-se, como isso foi anunciado, KI-RIS-TI, ou seja, os Filhos Ardentes do Sol, aqueles que não conhecerão mais a sede, aqueles que serão regados n’A Fonte de Água Viva. Que, jamais, irá permitir qualquer sede aparecer ou reaparecer.

Isso assinala o fim do confinamento, isso assinala o fim da Ilusão, o fim da divisão, o fim da distinção de uma polaridade sobre a outra (em um equilíbrio dinâmico), mas, bem, a instalação em meio ao Centro, a instalação em meio a esta Fusão do Andrógino Primordial. Tudo isso está a caminho para vocês.

Quaisquer que sejam as manifestações do seu corpo, quaisquer que sejam as manifestações do próprio desdobramento da sua vida, se vocês saírem do olhar da personalidade, se vocês saírem do olhar da divisão, se vocês saírem do olhar da falta, se vocês saírem do olhar do trauma (qualquer que seja), naquele momento, isso irá se revelar a vocês de maneira extremamente simples, eu digo de novo, sem esforço e sem busca.

Porque nós não estamos mais (e vocês não estão mais) nos tempos de uma busca qualquer. Porque nada há a buscar. Porque tudo está aí.

Para isso, é preciso ainda que o seu olhar, o seu ponto de vista e a sua consciência, aceitem mesmo este princípio, aceitem este Encontro, esta União.

Tudo isso, ainda uma vez, mesmo se isso não parecer relacionado a vocês, ou parecer muito distante das suas preocupações atuais, é, eu o repito, um acontecimento inexorável e inelutável.

Independentemente do momento em que ele for vivido (ou que ele já tenha sido vivido), ele irá representar, para vocês, o que eu chamaria de uma certeza total: não pode existir a menor dúvida, o menor medo, a menor interrogação, a menor suspeita, em relação a este acontecimento, porque isso é, realmente, o que eu nomearia um acontecimento.

Este acontecimento não é para ser buscado. Obviamente, quando ele ocorrer, ele vai possivelmente induzir, ao nível do que vocês são (no que resta de personalidade, de ego, ou de corporeidade), uma interrogação. Mas mesmo esta interrogação não poderá ser superada pela certeza que é a sua.

Porque esta certeza não se exprime através do mental, não se exprime através das emoções, não se exprime através dos afetos, não se exprime através da esfera denominada Eros, mas se exprime, unicamente, através da Alquimia Vibratória que realiza a Unificação dos Duplos. E criando, naquele momento, por si mesmo, pelo princípio de Dissolução e de Fusão, o Absoluto. Recriando-o, revelando-o e o desvendando.

Quaisquer que sejam as circunstâncias em que isso irá ocorrer, qualquer que seja o tempo (ou o momento) em que isso irá ocorrer, para vocês, vocês irão reconhecê-lo, porque é um reconhecimento instantâneo, que não recorre a qualquer oposição. Lembrem-se de que os únicos obstáculos são vocês mesmos, ao nível dos medos e das dúvidas.

Esses medos e essas dúvidas irão, eles mesmos, estilhaçar-se, a partir do momento em que a intensificação da Irradiação do Sol Central, a partir do momento em que a intensificação da Onda da Vida, Liberada pela Terra, permitirem isso.

Quaisquer que sejam as suas resistências, quaisquer que sejam as suas oposições, vocês não poderão se opor, vocês não poderão resistir ao que inelutável e inexorável.O equilíbrio, também, das polaridades masculina e feminina irá tornar-se uma evidência total, porque o estado é o Último. E porque este Último não pode representar qualquer equivalente do que pode viver a consciência, tanto no ego como no Si o mais Infinito.A partir deste instante, vocês terão, então (digamos), desencadeado, em vocês, esse processo que é chamado de Ascensão.

Não há nada que possa fazê-los duvidar. Não há nada, ainda uma vez, qualquer que seja o estado do seu corpo, o estado do seu afetivo, o estado dos seus relacionamentos, quaisquer que eles sejam, que possa se opor a isso.

Isso representa o que foi denominado o Juramento e a Promessa, de encontrar de novo com o que havia sido separado de vocês. Independentemente de qual for a outra parte, da sua parte, trata-se, na realidade, apenas de uma relação de Liberdade, de uma Liberação total, que opera atualmente.

Podemos sentir a presença do Duplo, antes que haja o Encontro?
Sim. Ou nas costas, chegando a suas costas. Ou chegando ao nível do Canal Mariano, ou seja, do lado esquerdo do seu corpo. Como uma presença. E é uma presença.

Qualquer que seja a localização desse Duplo, há uma presença, ao seu lado, que irá penetrar, em vocês, pela esquerda, pela parte superior do crânio ou por trás, ao nível das Asas Etéreas.

Marcelo Silveira de Azambuja enviou esta Mensagem