sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

LINHAS TELURICAS

Além dos nodos, existe uma segunda classe de linhas energéticas que correm pelo planeta, chamadas “Linhas Telúricas”. ENERGIA TELÚRICA é uma corrente elétrica de baixa freqüência e que percorre grandes áreas do planeta, que se movimenta debaixo da terra e nos oceanos, já fartamente comprovada pelos cientistas. Afinal de contas, para quê investir em energia gratuita para a população quando se pode cobrar por ela? Nicolai Tesla, um dos maiores gênios que já pisou este planeta, que o diga.

A junção dos centros energéticos das Linhas de Ley com o fluxo das linhas telúricas produz enormes quantidades de energia, que podem ser manipuladas e controladas através de determinados monumentos. A geometria sagrada das pirâmides e dos círculos de pedra é capaz de canalizar e focar todas estas energias para usos específicos, da mesma maneira como as agulhas de acupuntura são utilizadas nos centros energéticos em um ser humano para acionar determinados tipos de energia em nossos corpos.

Estas energias são captadas e projetadas dentro dos círculos, nas câmaras das pirâmides ou dentro de certas cavernas, através de ajustes “fechando” determinados circuitos para gerar campos eletromagnéticos muito fortes e harmônicos, que vibram em ressonância com determinados chakras nos seres humanos, abrindo-os totalmente e desenvolvendo certas faculdades.
O tipo de ressonância era escolhido de acordo com a necessidade ou ritual – no caso das pirâmides e do ritual de iniciação de um faraó ou sacerdote, as forças envolvidas naquele “mergulho” nas águas primordiais em ressonância com a pirâmide em determinadas datas abria totalmente os chakras Anja e Sahashara, despertando no iniciado poderes de clarividência, telepatia, intuição, projeção astral e muitos, muitos outros.

Nós dizemos que os círculos e pirâmides eram observatórios espaciais, mas a verdade é que, dentro de certos campos energéticos gerados nestes locais, os sacerdotes possuíam uma visão ampliada tão desenvolvida que as visões e cálculos que faziam em transe eram tão avançadas e precisas quanto os melhores observatórios astronômicos do século XX. Isto permitiu a eles construírem tabelas de relações entre planetas, períodos e signos precisas o suficiente para fundamentar a ciência da Astrologia, conforme eu já expliquei nestas matérias AQUI.Graças ao estudo e conhecimento dos COMPUTADORES CELESTES, das projeções astrais e das rodas astrológicas, os antigos conseguiam prever com exatidão as reencarnações de seus reis, líderes espirituais e Avatares. Preste atenção no que eu disse neste parágrafo e anote com cuidado estas palavras, pois serão muito importantes algumas colunas mais para frente!

Claro que os círculos, pirâmides e cavernas também possuíam funções ritualísticas e de celebrações. Faziam às vezes das igrejas e templos de encontro nas vilas.
Para exemplificar estes circuitos telúricos, aqui está um mapa da estrutura de Stonehenge vista de cima. Repare nas linhas energéticas que cruzam as pedras externas do círculo. Ao todo, são 12 pontas na estrela, que serviam para marcar a posição do sol e planetas em comparação com os 12 signos e para canalizar as energias de Ley e Telúricas para o interior do círculo.

As pedras centrais fecham um circuito mais poderoso em conjunto com 6 pedras externas (os pontos 465-55-210 e 325-15-120), que eram usados em determinadas datas para rituais específicos. Estas datas eram solstícios, equinócios e noites de lua cheia (os chamados sabbaths e esbaths). Os ritos incluíam aumento da fertilidade, da produção, curas, preparação da saúde das pessoas para o inverno rigoroso, aumento das habilidades artísticas, de caça, pesca, uma fusão maior com a natureza, etc.

Além destas mega-construções em pedra, os antigos também utilizavam-se de cristais para focar e canalizar estas energias, de modo a harmoniza-las com seus pontos, a nível pessoal, planetário e sideral (nos monumentos de pedra).

Na Atlântida, os cristais eram usados como computadores movidos por energia mental, capazes de armazenar nossos pensamentos e emoções (pense nos cristais de Krypton, da Fortaleza da Solidão no filme do Superman e você vai ter mais ou menos uma noção do que eu quero descrever). Ligados entre si através das Linhas de Ley, em uma “internet” capaz de buscar conhecimentos nos chamados “Registros Akashicos”

Estes cristais, em sua maioria estão submersos,  alguns chegaram através dos incas, maias, astecas e um ou outro tesouro templário, mas nos falta tecnologia para ativá-los, pois estes cristais não são ativados por aparelhos, mas por ondas mentais específicas que ainda temos de evoluir um tanto para atingir estes patamares…

Somente quando os cientistas perceberem que TUDO está em sincronicidade e passarem a estudar o planeta como um único e gigantesco mecanismo perfeito é que podemos pensar em “evolução”.

HERMES TRIMEGISTOS GEOMANCIA

Assoma por trás de todos os conceitos da Malha planetária o mago antigo, Hermes Trismegistos, Mestre Geomante da Terra Três Vezes Grande, com suas Tábuas de Esmeralda Smagdarina, as chaves do corpo de energia de Gaia (Terra). Esse mesmo engenheiro de Malha mestre, o mensageiro dos Deuses na Terra, posteriormente passou sua tocha de maestria, em nossa época, ao Arcanjo Miguel com sua espada iniciatória solar. Miguel, segundo os hebreus, é o Guardião dos Segredos das Relações entre Céu e Terra — o vínculo que alimenta a geomancia. A mensagem tanto de Hermes como de Miguel para nós hoje, na qualidade de engenheiros de Malha neófitos, é a seguinte:

A malha é o fenômeno espiritual supremo da Terra.
A linha de Ariadne que nos tirará deste labirinto desnorteante da vida física na Terra é a linha ley. No entanto, o redescobrimento das linhas ley neste século não passa de um fragmento do descerramento, inevitável, dos segredos da Natureza. As linhas ley são as faixas luminosas das quais muita gente vem se valendo atualmente, mal suspeitando das riquezas que jazem no fim dessas linhas de luz sutis. Todas as linhas ley conduzem à malha planetária, a matriz primária de luz e energia, criando, envolvendo e sustentando o planeta Terra, nossa Gaia.

Nos últimos tempos, a malha foi descrita de várias maneiras pelos poetas e clarividentes. As linhas ley são "as linhas radiais das teia das aranhas."

As linhas ley constituem "os pontos centrais de uma vasta teia de múltiplas camadas, lembrando, de certa forma, um micrógrafo de células nervosas e seus gânglios" como "o sistema circulatório e nervoso do corpo da Terra."

A malha é "uma rede geometricamente exata" pontuada de "Malhas de Luz, pontos focais," um "complexo de teia receptor com ligação de entrada."

A romancista britânica Doris Lessing escreve de maneira pessoal sobre a Malha, descrevendo-a como "a teia abrangente de luz sutil (que) tocou o globo da Terra...Por todo o globo corriam estes pulsos ou linhas" que compõem "uma membrana giratória colorida" e "uma grande teia de oscilações e tremulações padronizadas." 

Um conhecido pessoal meu da Inglaterra resumiu-a com exatidão: "Vi a Terra como uma rede de pescar feita de linhas de luz. Meu corpo era o mesmo, e havia linhas de luz se irradiando das interseções da superfície do planeta, ligando-se com a rede de teias que circunda os demais planetas."

As Chaves Herméticas da Malha planetária estão entalhadas nas Tábuas de Esmeralda míticas do Mensageiro, que resumem os sete Princípios Herméticos subjacentes a toda manifestação. As chaves da Geomancia de Hermes são:

Princípio do Mentalismo
O Universo é Mental, O Tudo é a Mente Infinita, que é a realidade fundamental
 e a origem de todos os universos

Princípio da Correspondência
Tudo o que existir Embaixo existe no Alto, e tudo o que existe no Alto, existe Embaixo,
para que sejam realizados os milagres do Um

Princípio da Vibração
Nada está em repouso; tudo se move e vibra

Princípio da Polaridade
Tudo é dual, tem pólos, e pares de opostos

Princípio do Ritmo
Tudo apresenta marés, seus altos e baixos, seu pêndulo imutável pende para a
direita e a esquerda, seu ponto mais alto e mais baixo

Princípio da Causação
Todo efeito tem sua Causa, toda Causa tem seu Efeito, tudo acontece segundo uma Lei, nunca por acaso

Princípio do Gênero
Tudo tem seus aspectos "masculinos" e "femininos"

O conhecimento experimental dos princípios de Hermes por intermédio da interface meditativa com a Malha da Terra nos conduz aos segredos da geomancia. A Malha não é algo que está lá fora, longe de nós, segura e abstratamente separada de nossas vidas diárias. Nossos corpos moleculares e consciência humana, enquanto estamos na Terra, moram dentro da Malha.

A Malha é como um diapasão unificado que vibra com nosso espectro de Luz/Vida/Eletromagnético em relação à Terra, à medida que o recebemos diariamente de nosso paradigma de Evolução Estelar específico, o Sol, o centro astrofísico de nossa Malha de sistema solar local. Nosso Rei Sol é uma estrela em evolução, e nossas vidas na Terra, como humanos, recebem seu alento dentro dos limites dos parâmetros mediados pela Malha do corpo "Dele," nosso sistema solar familiar.

A Malha é a ligação esquecida entre a humanidade, em sua forma corporificada, a consciência que caminha na Terra e os céus estrelados. A Malha é o vínculo espiritual com a mistura de energias cósmicas e terrestres do experimento de consciência denominado Humanidade; é a forma penetrante da fusão harmoniosa das energias do sistema solar na consciência humana.

A Malha, na verdade, antedata a Terra física, sendo mais parecida com a estrutura de energia exterior da Mãe Gaia, seu protótipo e matriz de energia e luz predeterminada a partir dos quais se manifestou seu corpo físico. Nossas relações, na qualidade de humanos encarnados, com a Evolução Estelar que chamamos Sol são mediadas pela Malha que envolve a Terra.

A palavra chave aqui é homólogo. O corpo humano é cônico, retangular, ao passo que o corpo da Terra é esférico; contudo Hermes fala a verdade quando diz: assim no Alto como Embaixo.

O que existe no Céu é corporificado na Terra e no Humano, mas de maneiras específicas, adequadas à morfologia. Este é o significado de "Logos igual" (homo-logo), ou seja, a mesma Palavra. Da mesma maneira que o humano apresenta um sistema subterrâneo complicado de meridianos de acupuntura, que encerra o ch’i, a força vital, a Terra também apresenta uma miríade de matrizes no feitio de teia de linhas ley e pontos focais.

A geomancia e somamancia são as duas palavras mais importantes para se de explicar a Malha. Geomancia inicialmente significa "divinação dos segredos da Terra" (do grego, Gaia-mantos), mas depois de uma experiência meditativa com a Malha planetária, a palavra assume para nós seu significado mais amplo de "divinização da Terra," pois a consciência humana positiva, amorosa que realiza interface com a Malha ofertada pelos Céus conclui seu processo de divinização planejado. Somamancia (grego: corpo-mantos) é a palavra equivalente para a dimensão humana.

Quando  respiramos com o Amor do Alto, que é a energia fundamental por trás da luz e da matéria, presente em pontos focais da Malha, não apenas levamos as linhas de luz da Terra à claridade, como manifestamos nossa própria divindade inerente, percebemos nossas próprias linhas ley corporais, e passamos a corporificar, conscientemente, somamanticamente, esta ligação inquebrantável entre a Terra, o cosmo e o humano. Outro nome para esta ligação é Malha. Dessa forma, a geomancia e a somamancia são dois lados da mesma moeda. Quando harmonizamos e iluminamos o geo, fazemos reciprocamente o mesmo com o soma.

O ser humano não tem apenas o corpo físico aparente, e sim uma série de corpos sobrepostos multidimensionais que formam um tipo de Escada de Jacó longe do corpo familiar de ossos e carne, no Corpo de Luz. Esses corpos são descritos de várias maneiras de acordo com tradições diferentes, mas que incluem essencialmente o corpo etérico/eletromagnético (base dos meridianos e chakras), o corpo emocional (ou corpo astral, a dimensão formativa básica de emoções na forma de expressões polarizadas), o corpo mental (a esfera de conhecimento abstrato e pensamento concreto, o reino das Formas), e o corpo causal (sede da Alma, o agente infinito, espiritualizado por trás das encarnações humanas sucessivas).

Estes cinco Corpos formam um malha de consciência interpenetrante, como uma série de caixas chinesas, ou como as camadas de uma cebola, apresentando sempre outra camada interior. A Terra, de forma semelhante, apresenta esta superposição multidimensional de corpos de malha. Esta abstração conveniente e linear do que é indivisível, inteiro, simultâneo e síncrono mostra-se, no entanto, útil como modelo para se explicar os diferentes aspectos funcionais da Malha planetária. Começamos, dessa forma, com uma análise dos cinco Corpos de Malha de Gaia.


www.eurooscar.com/amz/amaluz103.htm

PLÊIADES LINHAS KA

As mensagens dos seres extraterrestres têm chegado até os habitantes do planeta Terra há milhares de anos, e na medida em que a civilização vai tomando consciência de seu estado espiritual vão se descortinando as possibilidades de um conhecimento cada vez maior das leis que governam o universo

O corpo tem uma série de linhas KA que são meridianos de energia divina da 5ª e 6ª dimensão formando uma estrela de 5 pontas, tal como no desenho de Leonardo da Vinci Estas linhas estão no nosso corpo energético desligadas até 2008 e nós estamos a receber autorização progressiva para activar as linhas KA. Elas estão directamente ligadas às tribos de anjos das Plêiades que têm autorização para activar essas poderosas linhas azul eléctrico ao longo do corpo.

São estas linhas que fixam o espírito na personalidade. Enquanto as linhas KA estão desligadas nós somos seres que estão, o tempo todo, na 3ª dimensão tendo experiências da 4ª dimensão: de sincronicidade, de significados profundos, de ajuste, de confirmação.

A 5ª dimensão, o contacto, a acção, implica a activação das linhas KA. São essas linhas que, uma vez despertadas, permitem o sistema “eu superior/mónada” encarnar. Nós estamos aqui para dar à luz a nossa 5ª dimensão.

Se o contacto com a 4ª dimensão é uma subida, o contacto com a 5ª dimensão é uma descida para subir uma oitava e estas tribos angélicas ligadas às Plêiades, elas apresentam-se em cada ciclo de crescimento da Humanidade.

Em cada momento de colheita os pleiadianos são permitidos aproximar-se pelos Senhores do Carma. Eles são os anjos e os extraterrestres.

RA
 que está ligada à sabedoria divina e são seres das Plêiades que têm vibração dourada;


P’TAH
que está ligado aos curadores e protectores da vida, protegem a vida no Cosmos. São pleiadianos com vibração azul cobalto;

MA’HAT
que é a tribo angélica dos guerreiros e tem vibração vermelha;

AN
que é a tribo dos instrutores, da compaixão, da compreensão e da sabedoria tem uma vibração azul turquesa.

As naves das Plêiades são naves etéricas azul eléctrico. São vasos de transporte de consciência, de mónadas e de almas, têm um formato elíptico porque no Universo tudo o que corresponde à lei veicular é elíptico. Essas naves estão próximo desde os anos 50, mas é a partir de agora, especificamente nos próximos anos como informação e a partir de 2008 como acção. Foi-lhes dado permissão para activar as linhas KA, os meridianos de Deus no corpo etérico. Não se trata dos meridianos que fazem circular prana (medicina tradicional chinesa).

Os circuitos KA são filamentos, como laser, azul eléctrico incandescente que atravessam o corpo de alto a baixo, de um braço até à perna oposta e têm, na medula oblongata, o seu ponto de alta frequência.

A medula oblongata não é inexpugnável e a matriz de controle colocou aí as suas agulhas, as suas infiltrações electromagnéticas e têm mantido as linhas de luz divina (KA) dentro do corpo etérico desligadas.

Mudar de matriz é um flash completo! Eles vão começar, a partir de 2007/8 a retirar as agulhas da matriz de controle. Os cordames interferem no movimento energético e acentuam vibrações de certos centros inibindo a circulação integral da força. As agulhas principais estão na medula oblongata – Alta Maior é um chacra situado atrás do centro da laringe que controla o poder de transferência entre a alma e a personalidade. É o centro que regula a Transfiguração juntamente com o Ajna. O Ajna regula a visão do que tu podes ser. O Alta Maior regula a velocidade de transfiguração. Este centro (Alta Maior) em 99,9% dos seres humanos tem uma agulha dentro, tanto que há pessoas que têm imensas energias aqui acumuladas, bloqueios na nuca e sensação de as coisas não fluírem. É como que um estilete, uma agulha que entra profundamente.

Vão-se preparando para a remoção desses filamentos e o início da circulação do alto e do baixo no corpo físico e a percepção destes circuitos azuis que vão começar a ser ligados

À medida que o corpo KA é activado, um imenso manancial de energia extraterrestre passa a circular no corpo.

Estas Tribos das Plêiades: RA; P’TAH; MA’HAT e AN (nomes egípcios) estão aqui para nos começar a levar, à noite, a bordo dos laboratórios espaciais para uma aceleração vibratória que permita desligar esse último fio de controle. Se fosse desligado de repente, a maior parte dos medos deixavam de funcionar de um dia para o outro, mas não havia uma estrutura luminosa e uma descida integral da luz que permitisse compensar o fim do medo. O medo não pode ser desligado sem a entrada de uma energia de compensação que é o Espírito.

A activação das linhas KA no corpo, ligadas à força de vida monádica, é feita sincronizadamente para toda a equipa ligada ao Cristo nos próximos 3 anos – 144000.

Eles têm que acelerar a vibração das células, a vibração do sistema nervoso, Eles têm que subir, ao máximo, a vibração de um ser e, em poucos anos, Eles vão colocar 144000 indivíduos neste planeta como se nunca tivessem tido nada em cima deles desde a infância até agora. É uma purificação extrema do circuito energético.

Estas Tribos das Plêiades: RA; P’TAH; MA’HAT e AN (nomes egípcios) estão aqui para nos começar a levar, à noite, a bordo dos laboratórios espaciais para uma aceleração vibratória que permita desligar esse último fio de controle. Se fosse desligado de repente, a maior parte dos medos deixavam de funcionar de um dia para o outro, mas não havia uma estrutura luminosa e uma descida integral da luz que permitisse compensar o fim do medo. O medo não pode ser desligado sem a entrada de uma energia de compensação que é o Espírito.

A activação das linhas KA no corpo, ligadas à força de vida monádica, é feita sincronizadamente para toda a equipa ligada ao Cristo nos próximos 3 anos – 144000.

Eles têm que acelerar a vibração das células, a vibração do sistema nervoso, Eles têm que subir, ao máximo, a vibração de um ser e, em poucos anos, Eles vão colocar 144000 indivíduos neste planeta como se nunca tivessem tido nada em cima deles desde a infância até agora. É uma purificação extrema do circuito energético. 

A Lei diz que isto pode ser feito e as Tribos Angélicas já estão em órbita da Terra, agora, é necessário que eu me ligue à 5ª dimensão, que eu compreenda que eu nasci para encarnar o Espírito, porque a activação das linhas KA (axiatonais) encarnam o Espírito e podem permitir fazer com que um ser de 2ª iniciação experimente a 4ª iniciação e aspectos da 5ª, praticamente na mesma vida sem ter que passar por uma série de etapas.Se nós conseguirmos, com a intuição e com o coração, ver isto, são linhas azuis sagradas, no corpo, que permitem que a mónada se integre à biomassa. É o nosso espírito que vem para fazer a Tarefa.

Quando estes engenheiros cósmicos ligarem as nossas linhas KA, a mónada começa a encarnar e, finalmente, vamos ter a revelação, a consciência e a experiência prática da nossa verdadeira grandeza.

Primeiro
Para que o divino desça no corpo, o ser tem que estar 100% do tempo consciente, emanando, vibrando a clareza de propósito que é: “eu vim encarnar e Espírito, eu vim encarnar a minha imensidão interior”.

Segundo
Activação das linhas axiatonais (KA), dos meridianos divinos no corpo etérico.

Terceiro
Remoção dos filamentos da matriz de controle começando pela antena electromagnética de limitação na medula oblongata. Os cordames vão ser todos desligados e as pessoas vão quase levitar.

144.000 AVATARES NO PLANETA LINGUAGEM DA LUZ

A linguagem da luz trata-se de um método de aprendizado que não envolve livros nem o intelecto. Envolve em abrir-se e acreditar que existe uma hierarquia, cujo tamanho imensurável ultrapassa a sua compreensão e que vem trabalhando com a humanidade desde o início.

Existem 144.000 membros da hierarquia espiritual infundidos na estrutura do planeta nos dias de hoje. Cada mestre possui seu próprio selo que representa uma parte da Linguagem da Luz, assim temos 144.000 selos de energia que serão infundidos em cada um dos seres humanos. As formas implantadas chegam com uma grande variedade de modelos, como, por exemplo, a estrutura da pirâmide.

Neste planeta, e em todo o cosmos, a estrutura piramidal é usada para representar uma grande unidade de consciência. É a estrutura mais difícil de ser criada em todas as suas múltiplas facetas, e contudo é a estrutura da perfeição. É a estrutura que concentra a energia da Terra e a envia para o cosmos.

As estruturas da esfera e da espiral também serão implantadas em vocês, bem como as estruturas das linhas paralelas e do cubo. E, claro, haverá a estrutura do veículo de Merkabah, uma figura de cinco lados que, representa o ser humano em seu estado mais amplo - totalmente livre. Através do casamento das energias vocês vão guardando o alfabeto de luz no seu interior e esse alfabeto irá ensiná-los. Se sonham com formas geométricas, isso indica que elas estão trabalhando dentro de vocês.

Existem muitas formas que não têm nome. Surgirão formas conhecidas que identificarão e que mais tarde assumirão novas formas que a sua consciência não consegue traduzir. A espiral é uma das formas básicas da geometria da Linguagem da Luz. É uma ponte, um ensinamento em si mesma. Sua forma é codificada com informações e, quando seguem a espiral, ela parece não ter fim. Isto lhes mostra que a jornada para o interior não tem fim, e que a jornada para o exterior também não tem fim.

Partindo para a jornada interior sem fim e para a jornada exterior sem fim, vocês ligam-se a uma espiral conectada à verdade universal. Nós dissemos que as células do vosso corpo contêm toda a história deste universo. O ideal seria que percebessem a existência desta biblioteca de ouro dentro de vocês, nesta encarnação, e que aprendessem a ler o que está contido nela. Perceber a espiral interior é uma etapa da jornada. O truque consiste em, simultaneamente, seguir para dentro e para fora - percebendo que dentro e fora são o mesmo. A espiral existe em várias dimensões. Quando a visualizam, sentem que já a conhecem, embora no início estejam conhecendo apenas um de seus aspectos.

A espiral é a chave para extrair aquilo que está dentro de vocês. O vosso DNA tem a forma de uma espiral. Existem espirais à vossa volta e a Linguagem da Luz corre através dos filamentos de códigos luminosos que também descem em forma de espiral.

Há círculos e outras formas aparecendo neste planeta em plantações de cereais, inexplicáveis para vocês. Estas impressões são frequências, não um processo ou uma ação. Trata-se de uma melodia, uma história, que está sendo implantada na superfície da Terra com os símbolos de uma linguagem. Tais símbolos chegam para estabelecer determinada frequência e sua tendência é aumentar.

As energias são formadas e transmitidas dessa maneira. A energia concentra-se nos ângulos, nas formas, nas figuras e vocês podem aprender a criá-los e viver com eles.

Estão sendo abertos muitos portais na realidade da terceira dimensão para trazer evolução à Terra. Passaram-se muitos ciclos desde as últimas guerras, até os portais de energia poderem abrir-se novamente para deixar a luz entrar. Essa hora chegou. A luz está sendo orquestrada para voltar ao planeta e aumenta a cada dia. Para que a energia possa trabalhar a vossa consciência, ela precisa instalar-se aqui.

A inteligência penetra em forma de ondas, formando figuras geométricas na Terra. Não são espaçonaves que pousam à noite nas plantações, deixando sua marca circular e partindo. Emboraalguns círculos tenham realmente sido causados pelo pouso de espaçonaves, a inteligência pode adotar a aparência que desejar e frequentemente vem em forma de ondas. Chegará o tempo em que, literalmente, uma enorme onda de luz cobrirá toda a Terra.

A inteligência encontra-se além do mundo das palavras e das letras, pois trata-se de determinada frequência que pode chegar na forma de figuras geométricas.

Pitágoras começou a perceber esse fenômeno, mas a sua geometria não foi compreendida pelas outras pessoas. Geometria é uma inteligência evoluída, um conjunto de experiências que podem comunicar uma quantidade gigantesca de informação. Na verdade, os círculos nas plantações por todo o planeta foram feitos por sons acima da frequência humana, simplesmente para implementar essas figuras de linguagem. Muitas vezes, no início, essas figuras são círculos. Evoluirão para triângulos, retas e muitas outras coisas.

Estas formas geométricas assemelham-se a hieróglifos. Os círculos e formas colocados na Terra estão aqui para ajudá-los a sustentar e administrar a vossa frequência e para ajudá-los a ter coragem de viver a vossa luz. Eles proporcionam, de forma muito sutil, informações através da frequência, mas ninguém ainda consegue percebê-los.

Estas formas estão ligadas entre si, e são enviadas de um continente a outro e transmitem uma faixa de frequência ao redor do planeta que irá ajudar a ativar a rede frequencial da Terra. Irão ajudá-los a não se sentirem tão assombrados com o que estão sabendo e a receberem sem muito desconforto as mudanças de frequência conforme forem ocorrendo. Isso é só um pouquinho do que os círculos das plantações podem fazer. Eles são muito interessantes.

As formas e figuras geométricas são portadoras de inteligência. São ondas de frequência que podem ser moduladas e alteradas. Estas figuras que chegam à Terra assemelham-se a ondas de energia, ou faixas de energia. Elas contêm inteligência e estão sendo enviadas para, na sequência, formar uma rede inteligente ao redor do planeta. Esta rede terá uma frequência que a humanidade poderá usar para evoluir.

A linguagem completa ainda não chegou ao planeta. As faixas vêm para a Terra como resultado de certa evolução da consciência. Entram por vórtices que atualmente estão atraindo essa frequência.

Os círculos nas plantações constituem expressões fenomenológicas da conscientização. Chegam à realidade de vocês para mostrar-lhes que a mente racional não é capaz de controlar todos os dados, embora quisesse muito. Existe uma intersecção entre esses eventos e os códigos de conscientização de todos os seres humanos. Todas as vezes em que a realidade não consegue ser racionalmente explicada, abre-se um nicho na consciência. Os círculos nas plantações encontram-se totalmente além da mente lógica. Forçam, portanto, a visão consensual da realidade a expandir-se, já que a realidade, da maneira como foi previamente concebida, não pode abrigar estes eventos como possíveis.

Eles são um gatilho. Forçam a realidade a ultrapassar seus próprios limites. Existem numerosas razões para a existência destes círculos nas plantações. Basicamente, eles existem para forçar a mudança da realidade - para fazê-los sentir em vez de pensar. A maioria das pessoas que estudam estes círculos pensam sobre eles, em vez de senti-los.

Este fenômeno não tem lógica. Está forçando uma sociedade orientada pela lógica a reconhecer algo que não faz sentido, e de uma maneira muito brincalhona e óbvia, sem ameaçar a visão da realidade de ninguém.

Esta linguagem está sendo introduzida no planeta como uma história - uma faixa de informação que sustenta uma frequência, que irá ajudá-los a sustentar a vossa própria frequência. À medida que despertam, torna-se fácil para as outras pessoas lerem e reconhecerem vocês. Estão sendo monitorados o tempo todo, porque existem instrumentos que monitoram a evolução e a situação da consciência. Quando a consciência atinge determinado estágio/recebe assistência de fora para estabelecer outros planos daquela frequência.