sexta-feira, 17 de agosto de 2012

O CALENDÁRIO MAIA E A TELEPATIA MATEMÁTICA DA GEOMETRIA SAGRADA


O grande calendário maia foi divinamente inspirado, de forma bem parecida com a Bíblia, a Torá e todos os livros e tábuas sagradas que guiaram o povo da terra no transcorrer dos milhões de anos da existência humana. Porém, existe uma diferença importante: os símbolos do calendário maia encerram uma ressonância que representa a energia por ele descrita.

Quando alguém toma conhecimento das informações do calendário maia, é como ser convidado a entrar numa mina de ouro e ter permissão de encher um balde de pepitas de graça. Talvez tenha de pagar uns trocados pelas informações, pois ainda não estão amplamente disponíveis, mas a ressonância que flui dos símbolos é gratuita. É a ressonância que transformará seu corpo, não as informações, mas vocês precisarão das informações para dar início às coisas.

Muito antes da história registrada, a energia do calendário maia foi introduzida no planeta com a ajuda de alguns seres altamente evoluídos. Foi reintroduzida por alguns desses mesmos professores galácticos durante o período maia clássico, e está sendo novamente introduzida agora. Trata-se de algo que podemos usar para nos equilibrar energeticamente, à medida que espiralamos nossas freqüências para o próximo nível. É um tipo de cinto de segurança cósmico.

A reintrodução do calendário maia em momentos específicos ao longo de nossa história planetária ocorre porque ele retrata num nível telepático a rede de energia por nós chamada geometria sagrada. A geometria sagrada constitui um sistema de construção baseado nos projetos divinos de criações tridimensionais. Os projetos são literalmente a disposição e a estrutura de ressonância do átomo de hidrogênio.

Existe uma repetição precisa dessa estrutura e ressonância do hidrogênio em todos os projetos originados da geometria sagrada. Como o ser humano é baseado no hidrogênio, ocorre um reconhecimento imediato da ressonância e uma sensação de paz quando ele está na presença de estruturas projetadas segundo os princípios da geometria sagrada. Trata-se de uma compatibilidade total de ressonância. As estruturas e criações que não incorporam a geometria sagrada sempre produzirão uma pequena subcorrente de desconforto ou alinhamento incorreto nos humanos.

A geometria sagrada toma a configuração vibratória básica do átomo de hidrogênio e matematicamente a incorpora a uma forma construída. A matemática da geometria sagrada é muito exata. Qualquer forma baseada nela tem o poder de emitir uma freqüência perfeitamente alinhada ao ser humano. As estruturas baseadas nos princípios da geometria sagrada atuam como diapasões, pois podem energeticamente alinhar uma pessoa a uma vibração calmante. As mais belas mesquitas e catedrais, bem como as famosas pirâmides, foram projetadas usando-se os princípios da geometria sagrada. Os arquitetos podiam ou não estar cientes de que suas estruturas foram divinamente inspiradas. Como a geometria sagrada permaneceu intacta, a vibração encerrada nessas criações é de paz e euforia.

O calendário maia contém muitos segredos relacionados com a geometria sagrada. O calendário maia constitui, de fato, o conjunto dos projetos de nossa criação. As informações matemáticas foram apresentadas em códigos que foram interpretados em muitos níveis de compreensão. As várias interpretações não são contradições, indicando, antes, simplesmente a vasta natureza do calendário.

Um fluxo de informações agora emitido dos hieróglifos e tons do calendário relacionam-se à modificação da freqüência no corpo humano durante a mudança para a próxima fase de nossa evolução. Lembrem-se de que o calendário maia não é algo estático, inanimado. Está se deslocando, mudando e orquestrando nossa evolução – guiando-nos para a frente. Temos um criador que é a fonte de nossa existência. Esse criador escolheu veículos para fornecer energia às criações, e o calendário maia é um desses veículos.

Pensem no calendário como se descrevessem redemoinhos de energia cintilante que se precipitam em pulsações ou ciclos a percorrer nosso planeta e também todo o universo. Essas pulsações em espiral de energia têm consciência e intenção. Essa energia viva e móvel é a vontade de Deus. A vontade de Deus é a verdadeira música do Universo, sendo expressada com energia.

O calendário maia é um compêndio de energia telepática. Representa ciclos dentro de ciclos dentro ainda de outros ciclos e pulsações de energia. Um dos ciclos podemos facilmente identificar em nosso dia de 24 horas. Outro é nosso ano. Essas identificações derivam do giro de nosso planeta em torno de seu eixo e da rotação do planeta ao redor do Sol. O tempo do giro e rotação de todos os planetas é orquestrado pelas energias do calendário. Como essas energias têm alcance galáctico, são operacionais em nosso mundo e em outros mundos dos muitos universos afora, quer os habitantes possuam, quer não, um calendário. Se não fosse pela cronometragem exata e inteligência dessas pulsações galácticas de energia, os planetas estariam colidindo por toda parte. Lembrem-se de que esta sinfonia que sustenta a energia é a vontade de Deus. Com a ajuda dos “deuses”, os maias Clássicos identificaram e codificaram essas energias galácticas. Produziram os símbolos do calendário, que estão carregados de informações e ressonância. Os maias não inventaram o calendário; eles o descobriram e então traduziram as correntes de energia em símbolos que pudessem ser entendidos e usados pelo povo da Terra. A palavra “calendário” é apropriada porque tem a ver com ciclos expressos dentro do tempo.

13 é o NÚMERO DE DEUS
Os maias proporcionaram interpretações maravilhosas para o nosso “calendário galáctico”. Eles usaram 13 números (chamados tons) para identificar os 13 fluxos de energia em estado puro que emanam e espiralam de forma grandiosa de nosso Criador, sustentando e desenvolvendo as criações. Como vocês provavelmente já adivinharam a esta altura, esses 13 fluxos de energia criativa se deslocam por nossa realidade na forma de freqüências pulsantes. Eles se misturam e interagem uns com os outros de modo muito preciso. São responsáveis pela criação de matéria em nosso mundo tridimensional.

Treze é o número de Deus porque contém a totalidade desses 13 fluxos de energia criativa. Como já devem saber, o número 13 era reverenciado por várias civilizações antigas. Em nossa história recente, havia 12 apóstolos e Jesus, perfazendo 13, como representante da energia divina. O calendário maia reconhece esse fato usando um ciclo de 13 dias, sendo cada novo ciclo de dia contrabalançado por um dos 13 tons.

O calendário então sobrepõe-se a um ciclo de 20 dias retratado por um hieróglifo chamado glifo solar. Esses glifos representam modelos de energia que retratam os 20 níveis de sabedoria que cada um de nós tem de dominar para tornar-se plenamente iluminado. Esses modelos de energia são, de fato, grandes fluxos de energia que banham o planeta a cada 24 horas, ajudando no aprendizado de um dos 20 níveis de sabedoria.

Os símbolos usados pelos maias para descrever essas realidades de energia são portais para a energia que representam. APENAS OLHAR PARA OS SÍMBOLOS DO CALENDÁRIO PODE DESENCADEAR UMA RESPOSTA CORPORAL EM NÍVEL ATÔMICO. TRATA-SE DE UMA FORMA MUITO SOFISTICADA DE GEOMETRIA SAGRADA. O calendário maia desenvolve nossa matemática, levando-a a uma freqüência mais elevada, o que a torna a TELEPATIA MATEMÁTICA. Essa telepatia matemática deslocará, criará e modificará a matéria sem necessidade de estruturas físicas ou som. Ela nos liga a uma dimensão superior de realidade, na qual a comunicação acontece por meio de energia.

Se vocês já sentiram a ressonância de uma estrutura sagrada baseada na matemática da geometria sagrada, já conhecem a telepatia matemática. Vocês agora podem deixar de lado a necessidade de representação que retém a forma da freqüência e começar a se comunicar diretamente de energia para energia. Vocês não mais dependem da estrutura física para elevar suas vibrações.

Lembrem-se de que existe uma força inteligente na energia do átomo de hidrogênio que podemos chamar a vontade de Deus. A disposição e ressonância do átomo de hidrogênio é a base da geometria sagrada que, por sua vez, criou estruturas que nos ligam à nossa fonte por intermédio da ressonância. Nossa fonte não é estática, e sim está evoluindo e levando consigo as criações da realidade tridimensional como parte da orquestração total da música de Deus. Tudo é energia. Tudo é Deus. Tudo é a música de Deus.

OS SÍMBOLOS DO CALENDÁRIO MAIA SÃO CÓDIGOS DE MATEMÁTICA TELEPÁTICA. Essa matemática telepática, quando tem sua freqüência diminuída, torna-se geometria sagrada. O próprio calendário tem acesso direto à vibração criativa. Os 33 símbolos do calendário são como estruturas em miniatura baseadas na ressonância da geometria sagrada. Podem facilmente criar um alinhamento dos chakras do ser humano. UTILIZAR OS SÍMBOLOS DO CALENDÁRIO MAIA É COMO SABER O NÚMERO DE TELEFONE CORRETO PARA USAR EM SUA LIGAÇÃO GALÁCTICA COM A FONTE.

WWW.CALENDARIODAPAZ.COM 
email@calendariodapaz.com

MAIAS O PORTAL CÓSMICO


Os Maias acreditavam que a humanidade seria conduzida a uma dimensão mais alta no período de tempo que atravessamos. Eles denominavam o fim do ciclo de seu calendário, como o Fim dos Tempos. O fim do Calendário Maia tem sido previsto para dezembro de 2012.

Há também correlação com o alinhamento da Terra ao Centro da Galáxia, o que seria o ponto final do Calendário Maia, muito conhecido por ser baseado nos ciclos galácticos.

A convergência deste fatores com a possibilidade de mudança dimensional poderá ocorrer em dezembro de 2012. Isto porque o núcleo da Via Láctea está agora entrando numa fase cíclica explosiva. Poderosas descargas explosivas ocorrem a cada 10 mil anos ou mais. A última ocorreu em 9.500 AC.

Astrofísicos têm observado eventos cíclicos cósmicos no momento. De acordo com La Viollete, assim como muitos outros, "duas super ondas de energia podem estar vindo rapidamente em nossa direção, proveniente do núcleo da Via Láctea".

O satélite Ulisses detectou recentemente nuvens de poeira interestrelar entrando em nosso sistema solar, vindo do centro da galáxia.

Como as tempestades solares têm aumentado e devem atingir o seu pico em 2012, podemos esperar o aumento de mudanças severas no clima, terremotos e vulcões em nosso planeta. Há ligação direta entre as tempestades solares e o clima na Terra. Já percebemos esse aumento visivelmente do ano 2000 em diante.

Os astrônomos nos dizem que em dezembro de 2012 muitos dos planetas de nosso sistema solar estarão em perfeito e impressionante alinhamento, o que só ocorre, segundo as estimativas, a cada meio milhão de anos. A combinação do efeito gravitacional e o campo magnético destes planetas causará pressão sobre cada um deles e, desta forma, um significativo das atividades sísmicas e vulcânicas na Terra. Isso também será estimulado pelas tempestades solares. O sismologista Vadim Anfilloff confirma que os movimentos sísmicos de contração estão relacionados ao aumento da pressão interna do núcleo da Terra.

Os cientistas predizem que o próximo ciclo solar será o maior já registrado em toda a história. Mesmo levando-se em conta que o ciclo do Sol ainda não ocorreu, já se produziu uma ejeção de enormes coroas de massas solares, jamais registradas. A Tempestade Solar do Milênio, ocorrida em meados do início do novo século interferiu nas bússolas, nos sistemas de rádio, televisão, telefonia, computadores e satélites de comunicação. Linhas de transmissão de energia e sistema de radares também foram afetados.

O pesquisador Stan Deyo relata que em 1991 uma camada exterior da coroa solar desapareceu e o Sol começou a sofrer uma diferente variação em seu espectro de emissões. Devido a estas dramáticas e inesperadas mudanças, os governos do mundo lançaram recentemente um grande número de sondas solares, como parte do Programa de Exploração Solar-Terrestre (ISTP). O livro "Terra sob Fogo", de La Viollet, registra a ocorrência antigos eventos numa evidência geológica, a partir do estudo do núcleo das placas de gelo provenientes da Groelândia e da Islândia. Segundo o autor, o que os cientistas encontraram foi a evidência física da mudança da crosta terrestre, do aumento da temperatura e da concentração de poeira radioativa cósmica em nosso planeta; e da possível mudança dos pólos da Terra ocorridos há 9 500 anos AC. Viollet acredita que explosões no núcleo da galáxia afetaram nosso Sol, induzindo o aumento das tempestades solares que afetaram a Terra.

Há a possibilidade deste eventos ocorrem novamente.
O pesquisador Nick Fiorenzas assinala que a Terra e o Sol estarão alinhados com o núcleo da Via Láctea possivelmente entre 1999 e 2012. A linha do equador da Terra, elíptica, se alinhará com a elipse do Sol, ao mesmo tempo que ambas estão alinhadas com o núcleo da galáxia.

Este alinhamento ocorreu somente quatro vezes durante o ciclo do equinócio. A última configuração similar a esta foi em 9500 AC. Ele acredita que haverá grandes mudanças na Terra, como à época do desaparecimento da Atlântida e do Grande Dilúvio Universal, mas dessa vez, com a possibilidade de mudança dimensional.

Cientistas têm detectado uma massa de energia no núcleo de nossa galáxia. Eles teorizam que esta massa é um portal interdimensional, por onde energias de altas dimensões estarão atravessando e se espalhando por toda Via Láctea. Eles também postulam que todas as galáxias possuem a mesma massa de energia. Em 1992, uma nova freqüência de energia foi detectada, proveniente do núcleo de todas as galáxias conhecidas.

No seu livro "Acordando no Ponto Zero", Gregg Braden descreve muitas das mudanças ocorridas na Terra e como elas nos afetaram em nosso dia-a-dia. O campo magnético da Terra está diminuindo devido a desaceleração da rotação de nosso planeta.

Assim, estamos experimentando a intensificação das nossas emoções e o aumento de nossa dificuldade em lembrarmos de fatos, porque nosso corpo emocional e nossa memória estão associados ao campo magnético da Terra.

Braden também reafirma a teoria da "Ressonância de Freqüência de Schulman", e que ela está aumentando e, por isso, temos a impressão de que o tempo está passando mais rápido. Isso também tende a nos trazer profundas questões emocionais, criando freqüentemente conflitos em nossas relações interpessoais.

Steven Hanauer

PORTAIS QUE SE ABREM NO CAMPO MAGNÉTICO DO PLANETA TERRA

Jack Scudder, um cientista na área da Física de Plasma da Universidade de Iowa, levou a cabo uma investigação com resultados inesperados: a descoberta de portais secretos que se abrem no campo magnético.

De acordo com a sua investigação, existem alguns pontos X na magnetosfera da Terra. Nesses pontos, o campo magnético do nosso planeta e do Sol colidem, criando um caminho contínuo de 93 milhões de milhas de comprimento entre eles.

Segundo os físicos, estes pontos X são imperceptíveis, pequenos, temporários, se formam e desaparecem de forma imprevisível.

Em 2014, a NASA começará uma missão de investigação da magnetosfera que envolverá quatro naves espaciais equipadas com sensores de todos os tipos.

O objetivo da operação é o estudo dos portais secretos, por onde onde as naves espaciais poderão ser enviadas.

www.inovacaotecnologica.com.br

2012 SOLSTÍCIOS EQUINOCIOS E A PSIQUE HUMANA

O cérebro humano é dividido em 2 hemisférios, o encéfalo que é o nosso lado esquerdo, responsável pelas resoluções puramente concretas, lógica pura e o parencéfalo que é o hemisfério direito, que atua com o plano sutil do invisível, das realidades paralelas. Com o aumento da freqüência Shumann, temos uma nova mudança de ativação neurológica que obriga a pessoa a ter uma ativação do hemisférico intuitivo, o que explicaria o aumento global da mediunidade e sensitividade para com as realidades sutis.

Outro fator que já foi exposto em programas como do canal infinito, seria as Profecias Maias e outros programas da rede a cabo, na qual se verificou que a inclinação do eixo da Terra não mais é de cerca de 24 graus, mas sim algo e torno de 14 graus medidos em 2001. Isso traz novas perspectivas sobre as mudanças climáticas e sensoriais nas pessoas, pois o ser humano também é regido pela inclinação do eixo terrestre em seu sistema metabólico e energético, pois interage diretamente na hipófise, pituitária, e pineal, o que acaba por interagir em muitos aspectos da espiritualidade e raciocínio das pessoas.

O ser humano é regido por um campo eletromagnético ao redor do corpo material e conseqüentemente dos outros corpos suprafísicos, que perfazem um total de 32 em realidades dimensionais distintas, todos ligados a essência do EU SOU. Esses corpos sustentam uma linha tênue mas poderosa de energias eletromagnéticas, que tem conotação de interpelação dos campos de sustentação da alma dentro da materialidades, nos diferentes níveis de energia. Ou seja, sabemos que pelas descobertas cientificas, já foram registrados 7 corpos sombreados nos estudos dos átomos e de seus núcleos e diversas partículas que eles emitem. Portanto os corpos sutis de um ser humano, planta, animal e cristais, são realidade do ponto e vista de pesquisadores de ponta, a existência de outras realidades paralelas da matéria, como copias da nossa realidade, o que no passado tinha sido descrito como sendo o universo da anti-matéria. A interação de campos de ondas e partículas de energia pode ser medido e confirmado. Isso demonstrou que o ser humano depende de uma energia de sustentação sutil, que provem de uma realidade sutil, intangível aos olhos e equipamentos comuns de medição, mas que já foi dimensionados em aparelhos de ultima geração dentro dos aceleradores de partículas.

Portanto a emissão de energia dos corpos sutis, tem uma ação direta sobre o corpo material físico com o qual denominamos a nossa realidade existencial. Assim as trocas de energias, entre o corpo físico, astral, emocional, duplo etérico, mental inferior, mental superior, tela budica, corpo átmico, corpo causal e morontial, são realidades ainda pouco explicadas, mas aceitas dentro da comunidade espiritualizada e em muitas linhas filosóficas e religiosas.

Sabe-se que toda vez que um corpo sutil fica sobre a ação de energias mais densas, existe uma resposta direta e correlata do corpo físico material. Assim podemos explicar inclusive a ação das curas e cirurgias espirituais que ocorrem em milhares de centros espíritas e dentro do próprio reiki , Cura Quântica, e outras modalidades de tratamentos com energias sutis. Ocorre portanto uma interação de energias eletromagnéticas não mensuradas, mas eficazes.

O Ponto Zero e o campo eletromagnético da Terra estão se alterando de forma impressionante, medições efetuadas demonstram que o nosso tempo esta menor do que realmente podemos medir. Ate cerca de 2 a 3 anos, se falava que um dia de 24 horas medido pelos nossos relógios, possuía na verdade aproximadamente 16 horas reais. Isso explicava a nossa sensação de que o tempo esta cada vez mais curto. Segundo as novas informações e medições efetuadas pelo professor Braden, teríamos no momento atual, isso em 2002, quando essa matéria foi escrita e distribuída para muitas pessoas, um valor próximo a cerca de 12 horas reais. Essa informação é valida, partindo de analises cientificas que se somam as informações que podem ser encontradas pelos pesquisadores do Calendário Maia e outras referencias sobre a mudança dos pólos terrestres e sobre os efeitos desse processo dentro da psique humana.

Pelas informações que recebi e canalização sobre o assunto em março deste ano, vindas de Shtareer, existe uma relação direta entre a sintonização do eixo e sua inclinação sobre a centralização conciencial da humanidade.

Com a mudança dos equinócios, passamos a ter no pólo sul o ponto mais carregado energeticamente, e isso vem de encontro a ativação da essência da DEUSA FEMININA, do RAIO FEMININO, que é sustentado pelos amados ELOHINS MERU no Lago Titicaca. Assim o novo padrão de energia, ira desenvolver de forma assustadora a atividade sensorial e cerebral do hemisfério direito do cérebro, o que por sua vez acabará por ativar altos valores de percepção mediúnica e extra-física. Essa nova realidade que já a certos anos vem se desenvolvendo de forma abrupta e continua, demonstra como a mediunidade e busca pelo plano espiritual é algo crescente em milhares de pessoas em todo o mundo.

As mudanças do DNA , que já foi descoberto em crianças do mundo todo, são fatores importantes desse processo de aceleração e sintonização com uma nova realidade vibracional. Assim como a interação de uma dimensão mais sutil, são realidades efetivas na vida de muitas pessoas que abandonaram muita coisa tida como absoluta, para irem viver uma outra realidade sensorial e intuitiva, que lhes abriu as portas a novas realidades internas de si mesmos, que antes eram totalmente negadas. A nova fase de percepção sensorial e psíquica esta sendo aberta a todas as pessoas.

Com o campo eletromagnético da Terra tendo tido um decréscimo nestes últimos 4 mil anos ou mais, ocorre um crescimento na taxa de pulsação do campo magnético e da correspondente malha ao redor da Terra. Assim o campo magnético com esse declínio, passamos a ter uma alteração na barreira de freqüência do globo, o que por sua vez, passa a interagir diretamente no campo sensorial da humanidade e de todas as outras realidades existenciais da Terra, o que inclui, as cidades e realidades intraterrenas, intraoceanicas, templos ascensos.

Segundo o professor Banerjee da Universidade do Novo México (EUA), o campo reduziu a sua intensidade a cerca da metade que se supunha existir nesses 4 mil anos. Segundo pesquisas e avaliações, se considera que esse fenômeno, ocorre quando esta por vir um processo de inversão de pólos e conseqüentemente de campo eletromagnético do planeta. Recordo que a muitos anos, por volta de 1983 em uma matéria na antiga seria ciência abril, existia uma matéria sobre escavações efetuadas na Antártida a profundidades de cerca de 2500 metros de profundidades, evidencias que em um passado muito remoto, o pólo sul, representava o ponto mais carregado magneticamente, levando a confirmação de teorias de que em um passado remoto, os pólos da Terra era outros, e que as eras glaciais estavam ligados a essa provável inversão de polaridades e do próprio eixo da Terra.

Greg Braden descreve que são poucas as informações existentes sobre as alterações climáticas e sobre Ressonância de Schumann, tendo relação mais em pesquisas secretas da marinha norte americana, para comunicação de baixa freqüência em submarinos. Na biblioteca Seatle esses efeitos estão relacionados a pesquisas sobre a metereologia. Algumas informações sobre pesquisa sobre o assunto, podem ser encontradas na representação espectral do professor Balser e Wagner em 1960. No Handbook of Atmospheric Eletrodynamies, vol 1 de hans Volland existem registros desse estudo. outro ponto de referencia da Ressonância de Schumann, pode ser encontrado no instituto Geofísico da universidade do Alaska, por Davis Campbel.

Assim verificamos que esses ciclos de 20 anos, possuem um fundamento de interação no campo neurológico e emocional das pessoas, devido as drásticas mudanças ocorridas em nossa sociedade. Como cada mudança dessas dentro desses ciclos, desenvolvem uma interação energética de valores ainda desconhecidos, mas efetivos, a humanidade de forma geral passa a sofrer tal interferência e sistematicamente a se comportar de forma distinta, sem que perceba o que realmente esta ocorrendo. A questão do tempo estar mais curto, é um efeito direto dessa alteração energética e sensorial. Todos nós percebemos que o tempo corre mais rápido, no entanto os relógios não demonstram isso, o que acaba por nos deixar perturbados e em muitos casos com ansiedade.

A verticalização dos eixos da Terra, a interação energética do pólo norte esta bem mais fraca, e que com isso a nossa inclinação passou a ser bem mais reduzida e portanto, provocando alterações climáticas e nas mares oceânicas, o que explicaria o desprendimento de grandes calotas polares. Também o efeito de aquecimento, provocado pelo efeito estufa e pelo aumento das radiações cósmicas, como no caso do cinturão de fótons e de outras energias provenientes do nosso próprio sol Monmatia, estão efetuando profundas alterações no campo magnético da Terra, o que acaba por reforçar o efeito estufa e as alterações do nosso campo magnético, e da própria freqüência de Schumann. Alterações da inclinação do eixo terrestre, tem uma ação direta e correlata e, nosso sistema endócrino, que é regido por diversos efeitos químicos, e também pela egregore sutil dos outros corpos sutis, que utilizam os centros de energia ou chacras, como pontos de contato entre as diferentes realidades dos nossos corpos sutis. Como a freqüência Schumann, esta sendo alterada, os corpos sutis e os nossos chacras, passam a receber uma nova carga de energia e como conseqüência, o processo endócrino passa a sofrer a ação disso. Da mesma forma a pineal, hipófise e pituitária passam a receber novos vetores de energia e valores que acabam por despertar o hemisfério direito, que estava adormecido na maior parte dos seres humanos. Também uma nova função passa a ser desenvolvida e manifestar capacidades que eram antes desconhecidas pelas pessoas normais.

As alterações psíquicas que poderemos encontrar nas pessoas, fazem parte de um processo natural que já foi devidamente abordado por muitas pessoas no mundo. Portanto o Ponto Zero, é mais uma das interações de energia que podemos avaliar como conseqüência do processo do despertar consciencial da humanidade. Estamos tendo uma nova chance de modificar nossas atitudes, mas temos que dar credibilidade a nossa capacidade fraternal de resolver as coisas com paz e sinceridade no atual momento, no qual todos estamos sendo testados e avaliados pelo orbe espiritual.

Não acredito e nem sinto destruição global, como muitos afirmam com seus pensamentos apocalípticos, apenas mudanças internas no globo de forma gradual e psíquicas mais profundas do que se imaginava. Os efeitos demonstram isso. Lembrem-se que a maior parte das profecias desde 1986, não se cumpriram como era de se esperar, por que houve uma mudança na consciência do planeta e dos processo energéticos do globo. Cabe a nós fazermos a nossa parte. Trabalhando o despertar consciencial e meditar para efetuar a centralização de ambos os hemisférios cerebrais.

Fiquem na paz do vosso coração e procurem se sintonizar com o plano espiritual e da vossa alma, para superar as dificuldades que ainda vem pela frente decorrentes das nossas atitudes desarmônicas para com o Universo e ao nosso redor.

Portal Shtareer

OLHO DE HÓRUS - TERCEIRO OLHO - GLANDULA PINEAL

"Que o Olho de Horus, o que governa com dois olhos,
possa tomar a frente do deus e brilhar através de sua boca"
Os Textos das Pirâmides

Na mitologia egípcia, Horus era um dos 5 filhos de Ra e Rhea, o par original de deuses egípcios. Seus irmãos eram Osiris, Set, Isis e Neftis. Osiris sucedeu a Ra como rei do Egito e casou-se com Isis, sua irmã.

O Olho Direito de Horus representa a informação concreta, factual, controlada pelo hemisfério cerebral esquerdo. Ele lida com as palavras, letras, e os números, e com coisas que são descritíveis em termos de frases ou pensamentos completos. Ele aborda o universo de um modo masculino.

O Olho Esquerdo de Horus representa a informação estética abstrata, controlada pelo hemisfério direito do cérebro. Lida com pensamentos e sentimentos esotéricos e é responsável pela intuição. Ele aborda o universo de um modo feminino. Nós usamos o Olho Esquerdo, de orientação feminina, o lado direto do cérebro, para os sentimentos e a intuição.

BUDISMO MACRO MICROCOSMO


Ou “assim como no corpo humano, também no universo“. A comparação entre fotos de neurônios do cérebro e imagens geradas por computador para simular a evolução do universo, publicadas no site da Trycicle, remetem diretamente às filosofias orientais como o Yoga e o Budismo.

Em seu post, a revista cita o Abhidharma, um dos textos do cânone do Budismo Theravada, mas este também é um dos princípios básicos fundamentais do Ayurveda, a ciência milenar indiana — que está no título deste post (“As in the microcosm, so in the macrocosm“). O Dr. Subhash Ranade, um dos fundadores da International Academy of Ayurved, usa muito essa correspondência para explicar e exemplificar os conceitos e técnicas mais específicos da medicina indiana. Em seu livro “Ayurveda and Marma Therapy“, por exemplo, escrito em conjunto com David Frawley e o Dr Avinash Lele, ele escreve:  “A visão Védica associa o universo inteiro ou macrocosmos com a pessoa cósmica ou Purusha, com o corpo humano sendo uma réplica ou miniatura, um microcosmos. Isso significa que o mapeamento dos campos de energias no corpo humano reflete aquele do universo como um todo”.

dharmalog.com

DIA FORA DE TEMPO O ÚLTIMO DESTA ERA

Este dia 25/7 é o último Dia-fora-de-tempo antes da chegada do 21/12/2012, quando tem início uma nova Era racial, chamado pelos maias e nahuas de Sexto Sol (ou Sexta Era solar), o mesmo que a Sexta raça-raiz dos teósofos.

Este período de menos de seis meses que resta, é a última oportunidade para se fazer uma avaliação consistente desta transição.

Antes de mais nada, cabe refletir sobre a natureza desta Era que termina, cujo final materialista traduz apenas a sua Kali Yuga. Devemos começar o seu resgate cármico –como forma de embasar as energias futuras- pela reavaliação dos seus valores mais nobres e pelo entendimento da função que a raça árya teve na economia espiritual do mundo.

A terceira raça-raiz teve a missão espiritual de afirmar os dons da mente, aprimorando a meditação e o controle mental. Num campo inferior, tocou desenvolver a Ciência, e nas altas esferas da Hierarquia, coube aos mestres preparar o conceito de civilização e do Estado como quintessência da cultura, literalmente falando, além de trazer a consumação da Grande Arte, a Alquimia espiritual, pela qual se reúne e supera os Elementos naturais –tudo para preparar as glórias futuras do mundo.

Como ensina o Bhagavad Gita, a aristocracia natural desta raça fez do idealismo um valor social. O sentido de dever e o auto-conhecimento, são algumas das pérolas a serem polidas na ante-sala dos tempos novos. O resgate destes valores, é sabidamente uma tarefa especial das sub-raças setenárias e terminais, como é o caso da América do Sul (neste ciclo áryo), donde o ecumenismo ali existente.

Depois, é somente abrir os braços para o Futuro, para os caminhos da consumação da evolução humana que as novas energias trazem, outorgando a abertura de um novo centro espiritual, o coração, pelo qual será possível alcançar uma iluminação real e comungar com a alma-gêmea. Os mestres fomentarão, por sua vez, a unificação planetária e buscarão a liberação cósmica.

Assim, neste Dia-fora-do-tempo que anuncia o Tzolkin de transição, que possamos refletir na depuração e na reiluminação da raça que termina, e preparar-nos então para as glórias futuras do mundo.


Luís Salvi (Ikix Kukulkan)
http://revistaorion.blogspot.com.br/