sábado, 18 de agosto de 2012

EXOPOLÍTICA


A exopolítica é o estudo da interação entre as possíveis civilizações extraterrestres e a espécie humana. Nas palavras de Alfred Webre, “A exopolítica é uma ciência social, como pode ser a Antropologia, mas em vez de estudar aos humanos, pesquisa a relação destes com outras civilizações que podem existir. A ciência diz que há diferentes dimensões e universos paralelos ao nosso, que podem estar em hiperdimensões.”

Webre é futurista e liderou um estudo sobre a comunicação com civilizações espaciais para o Governo do presidente norte-americano Jimmy Carter em 1977. Atualmente, é o diretor internacional do Instituto para a Cooperação no Espaço (ICIS) e trabalha estreitamente com Andrew Basiago para promover a livre informação e mostrar as provas que demonstram a existência de vida em Marte.

Quando nasceu o conceito de exopolítica? A que objetivos responde? A exopolítica desenvolveu-se a partir dos anos 70, no início de meu trabalho em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Foi justamente nessa época que comecei a ler livros a respeito dos extraterrestres e publiquei o primeiro sobre este tema, em 1973. Depois, em 1977, levava adiante um estudo de ciência alienígena para a Casa Branca, no entanto, com seis meses, o Pentágono decidiu paralisar o projeto, pois tínhamos descoberto que havia contatos com civilizações alienígenas avançadas, as quais possuiam ferramentas sofisticadas de guerra. Em 1999 escrevi o livro Exopolítica, que deu origem ao atual modelo, o anverso da ciência do século XX. Segundo esta, vivemos num mundo em que nossa inteligência termina onde se faz a órbita da Terra. O paradigma exopolítico defende que residimos em um universo povoado e civilizado.

Que importância dão os governos à exopolítica? Em seu livro, afirma que civilizações extraterrestres inteligentes estariam mantendo a Terra em um período de quarentena. A que se deveria esse isolamento intergalático? Nós estamos na infância da exopolítica e a quarentena é uma hipótese. Há milhares de anos, um fragmento do cometa Vela entrou em nosso Sistema Solar, danificou seriamente o planeta Marte e destruiu a civilização mais avançada da Terra, a Atlântida. Esta catástrofe fez com que o ser humano tivesse de começar do zero e que fosse mantido à margem das decisões que se tomavam no Governo do universo. Nos posteriores 11.500 anos, temos estado em um período de renovação para poder aceder a esta sociedade universal. Outra das opções que se trabalha e que explicam este isolamento é que tenha ocorrido uma espécie de guerra civil na galáxia, ou rebeliões que tenham provocado um novo Gênesis.

O que é e como funciona o Governo do universo? É um Governo a nível universal que rege a todas as civilizações que existem. Sua primeira diretiva é não interferir no desenvolvimento das sociedades de cada planeta, porque então destruiriam suas culturas. Por isso, o Fenômeno UFO, que começou popularmente em 1947, é um fenômeno de adaptação e não de invasão, pretende acostumar os habitantes da Terra à sua presença e não impô-la. Os humanos começam a se dar conta de que há algo além.

Sabe se tem havido algum contato entre extraterrestres e humanos? Temos alguma prova. Em 1980, saíram à luz os documentos que demonstravam que se tinha mantido contato com civilizações extraterrestres, vários encontros, sobretudo entre os habitantes de Marte e os da Terra. Estas relações têm sido o primeiro passo para a comunicação com o resto do universo.

Há um documento que demonstra que em 1954 o 34º presidente dos EUA, Dwight D. Eisenhower, reuniu-se com seres vindos de outros planetas. Estes lhe pediram que desse a ordem de parar os experimentos nucleares porque produziam danos ao meio ambiente e às dimensões que eles viviam.

Na atualidade, temos sido testemunhas de vários ciclos solares e o maior número de erupções no Sol se produzirá entre 2012 e 2013. Todas as grandes guerras e revoluções sociais ocorrem durante estes máximos solares. Por isso, agora temos tanto interesse neste tipo de coisas galáticas e iniciado um período de conscientização geral da população. Tudo indica que entre 2011 e 2016 surgirá uma consciência cósmica universal.

Os habitantes de Marte são nossos primos e estão 150 anos mais avançados que nós. São uma raça ética. Existem alguns corredores de teletransportação secretos entre a Terra e Marte, e já se fizeram duas viagens ao Planeta Vermelho.

Vida extraterrestre
Basicamente, existem dois casos de civilizações alienígenas inteligentes: as éticas ou pacifistas e as não éticas ou bélicas. Assim mesmo, também se sabe que há civilizações ultraterrestres, que vivem em dimensões ou universos paralelos aos nossos. Têm um alto grau de evolução e são chamados de corpos de luz.

Temos provado que o DNA não existe só aqui e está presente também em Marte. Talvez tenha sido repartido pelos seus guardiões, em um processo de criação descentralizada, a evolução dos planetas é como o desenvolvimento de um jardim. Estamos em um estado de desordem após o trauma que ocorreu em 9500 a.C.

Você fala da existência de vida em Marte. O que há no resto dos planetas de nosso Sistema Solar, e de outros? Poderiam estar habitados? Só em nossa galaxia, há entre 200 e 400 bilhões de estrelas, e a vida pode estar em muitas dimensões. De modo que, possivelmente, sim.

Acha que a humanidade está preparada para oficializar comunicação com outras civilizações extraterrestres? Não estamos evoluindo eticamente. Prova disso é o uso das armas nucleares desde a II Guerra Mundial. Por enquanto, não acho que estejamos preparados. No entanto, se avizinha uma grande mudança.

Lucano enviou esta mensagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário